9 Planetas que poderiam hospedar vida extraterrestre

9 Planetas que poderiam hospedar vida extraterrestre
O Catálogo de Exoplanetas habitáveis ​​lista nove planetas que têm a melhor chance para a vida fora do nosso sistema solar.

Nem todos esses planetas foram confirmados, e ainda há muito a aprender sobre os seus ambientes.

Mas o catálogo dá aos astrobiólogos um ótimo lugar para começar quando se fala sobre a vida fora da Terra. 

De acordo com a Universidade de Porto Rico, em Arecibo, aqui estão os nove planetas que conhecemos que são mais propensos a abrigar vida extraterrestre.

9. Gliese 581g 

Este planeta é um achado controverso. Ele foi descoberto em 2010, mas houve dificuldade em obter a confirmação. Ainda assim, a Universidade de Porto Rico considera Gliese 581 o candidato no topo da lista para ter vida alienígena.

Gliese 581g


Se confirmado, este mundo rochoso fica a cerca de 20 anos-luz de distância do nosso Sol e tem duas a três vezes a massa da Terra. Ele orbita a sua estrela-mãe, Gliese 581, aproximadamente a cada 30 dias na constelação de Libra.

8. Gliese 667Cc 

Outra "super-Terra", Gliese 667Cc também está próxima da Terra: cerca de 22 anos-luz de distância na constelação Scorpius. O planeta é, no mínimo, 4,5 vezes maior que a Terra, e leva 28 dias para fazer uma órbita ao redor de sua estrela-mãe.

Gliese 667Cc


GJ 667C - a estrela-mãe - faz parte, na verdade, de um sistema triplo de estrelas. A estrela é uma estrela de classe M anã que tem cerca de um terço da massa do Sol.

7. Kepler-22b 

Apesar de Kepler-22b ser maior do que a Terra, orbita uma estrela que é bastante próxima em tamanho e temperatura ao Sol. [Kepler-22b: Um exoplaneta em zona habitável (com video)]

Kepler-22b



Kepler-22b tem 2,4 vezes o tamanho da Terra e, assumindo que o seu efeito de estufa é semelhante ao da Terra, tem uma temperatura de superfície estimada de 22 graus Celsius. Fica a cerca de 600 anos-luz de distância do Sol, na constelação Cygnus.

6. HD 40307g 

HD 40307g


A "Super-Terra" HD 40307g tem uma órbita confortavelmente dentro da zona habitável da sua estrela-mãe. Encontra-se a cerca de 42 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Pictor. Fica tão perto que os telescópios futuros podem ser capazes de perscrutar sua superfície.

5. HD 85512b 

HD 85512b


HD 85512b foi anunciado em 2011 como parte de um tesouro de 50 planetas descobertos pelo High Accuracy Radial Planeta Searcher, ou HARPS, no Chile. Este planeta tem cerca de 3,6 vezes mais massa que a Terra. Vive a cerca de 35 anos-luz de distância do Sol, na constelação de Vela. Os investigadores esperam um dia descobrir se existe água na sua superfície.

4. Tau Ceti e

Tau Ceti e


Tau Ceti e, que foi detectado em dezembro de 2012, encontra-se a apenas 11,9 anos-luz da Terra. Este mundo é uma "super-Terra" com pelo menos 4,3 vezes a massa da Terra. Dependendo da sua atmosfera, Tau Ceti e poderia ser um planeta levemente quente adequado para a vida simples, ou um mundo tórrido como Vénus.

3. Gliese 163c

Gliese 163c


A massa de Gliese 163c coloca o planeta numa zona cinzenta. O planeta tem sete vezes a massa da Terra, o que poderia torná-lo um grande planeta rochoso ou um gigante gasoso anão. Gliese 163C gira em torno da sua fraca estrela a cada 26 dias. Fica a uma distância de 50 anos-luz da Terra. A sua estrela-mãe está na constelação Dorado.

2. Gliese 581d

Gliese 581d


Pelo menos um estudo supõe que Gliese 581d pode ter uma atmosfera de dióxido de carbono. É cerca de sete vezes mais massivo que a Terra, orbita uma estrela anã vermelha, e é um planeta irmão de Gliese 581g, que também é potencialmente habitável. A apenas 20 anos-luz do sol, Gliese 581d fica, essencialmente, no quintal da Terra.

1. Tau Ceti f

Tau Ceti f


Tau Ceti f é um candidato a super-Terra com o seu irmão de Tau Ceti e, mas orbita perto da borda externa da zona habitável de Tau Ceti. Tau Ceti f tem pelo menos 6,6 vezes a massa da Terra e poderia ser adequado à vida, se a sua atmosfera prendesse quantidades significativas de calor. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário