Estrutura de Via Láctea bebé vista pela primeira vez

Estrutura de Via Láctea bebé vista pela primeira vez
Astrónomos observaram pela primeira vez, de forma clara, uma galáxia no universo primordial que poderia ter evoluído para uma estrutura mais ou menos semelhante à Via Láctea.

Composta predominantemente por gás quando avistada, enquanto a Via Láctea tinha apenas cerca de 3 bilhões de anos, a galáxia DLA2222-0946, deve um dia evoluir para uma galáxia espiral comum, como a Via Láctea.

No entanto, a sua vulgaridade é o que a torna tão importante, uma vez que deve fornecer insights sobre a formação da massa de galáxias no início da vida do universo.

Regina Jorgenson, da Universidade do Havaí, e a sua equipa usaram o telescópio Keck, no Havaí para obter as primeiras imagens destas galáxias normais jovens. Embora a sua existência seja conhecida há décadas, tem sido um desafio observá-las de forma clara.

As galáxias iniciais continham principalmente poeira, o alimento para a formação de estrelas. Jorgenson comparou o processo de formação de galáxias para fazer um bolo, o que requer uma grande quantidade de ingredientes diferentes, a maior parte importante das quais é a farinha.

Num bolo galáctico, a farinha é equivalente ao gás neutro, o combustível principal para a formação de estrelas. O gás não brilha como as estrelas, por isso os astrónomos tiveram de ser criativos para encontrá-lo no espaço distante.

Para tal usaram um quasar, uma fonte astronómica muito brilhante e distante. Como a luz de um quasar passa por esses tipos de sistemas galácticos conhecidos como AVDs, os cientistas podem fazer medições das nuvens de gás que os compõem.

Mas a única linha de visão proporcionada pelo quasar limita o quanto da galáxia pode ser vista. A equipe utilizou tecnologias avançadas do telescópio Keck para obter a imagem e os espectros, a medida dos comprimentos de onda de energia separados, de DLA2222-0946. Isso permitiu uma melhoria significativa na resolução.

Localizado a cerca de 10,8 bilhões de anos-luz da Via Láctea, DLA2222-0946 formou-se cerca de 3 bilhões de anos após o Big Bang (o universo é estimada em cerca de 13,8 bilhões de anos de idade).

Quando encontrada, ela não se parecia em nada com as espirais da Via Láctea. A jovem galáxia tem apenas um sexto do tamanho da nossa galáxia. No entanto, a quantidade maciça de gás nela contida significa que produz cerca de 10 vezes mais estrelas do que a nossa galáxia.

Porque olhar para amplas distâncias no espaço é semelhante a olhar para trás no tempo, os cientistas são capazes de ver a galáxia do jeito que apareceu há 10,8 bilhões de anos. Com o tempo, essss "galáxias Via Láctea bebés", como denominou Jorgenson, provavelmente crescem até se assemelhar à nossa. 

A resolução clara de DLA2222-0946 e outros AVDs irá fornecer informações sobre os passos evolutivos levados a cabo por galáxias como a Via Láctea. Os resultados serão publicados na próxima edição do Astrophysical Journal. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário