20 curiosidades sobre a Primeira Guerra Mundial

20 curiosidades sobre a Primeira Guerra Mundial
Ontem fez 100 anos que a Primeira Guerra Mundial começou.

O conflito aconteceu como resultado de uma série de eventos que culminaram em quatro anos de confrontos violentos que envolveram nações de cinco continentes.

A guerra durou entre 1914 a 1918 e, além de provocar a queda de quatro grandes impérios - Otomano, Russo, Austro-Húngaro e Alemão - também redefiniu a geopolítica mundial.

De igual forma, o conflito não se limitou apenas a transformar radicalmente o mapa e a deixar um rasto de destruição e morte. 

A Primeira Guerra Mundial fundamentou o genocídio na Arménia, a Revolução Russa e a assinatura do Tratado de Versalhes. E como consequência, promoveu o surgimento de Adolf Hitler e do nazismo, e a ocorrência da Segunda Guerra Mundial.

Tendo em conta a gigantesca importância desse conflito no mundo, veja um breve panorama sobre o que provocou o conflito e uma série de curiosidades que você precisa conhecer para saber um pouco mais sobre esse terrível episódio da história da humanidade.

Antecedentes


Uma década antes do início da guerra, a Europa era um continente cosmopolita que vivia um momento económico muito propício e testemunhava um acelerado desenvolvimento industrial. A maioria dos países partilhava valores e testemunhava o surgimento de inovações científicas.

De igual forma, também ocorriam mudanças culturais. No entanto, a Alemanha, devido a diversas questões políticas e sociais internas, não era favorável à modernização. Desde o final do século 19, existia uma forte competição imperial.

O Império Otomano, Russo, Austro-Húngaro, Alemão, Britânico, a Itália e a Terceira República Francesa eram praticamente os donos do planeta na época e a sensação que se tinha era a de que o mundo estava cheio demais e que já não existiam mais lugares por conquistar.

Tal facto era especialmente penoso para a Alemanha, que desejava consolidar o seu império. Com o tempo, os alemães, viram-se cercados pelos seus inimigos imperialistas e começaram a sentir a pressão culminando num clima de profunda tensão.

Inicio da Guerra


Há 100 anos, o que desencadeou o conflito formalmente foi o assassinato do Arquiduque Franz Ferdinand, herdeiro do Império Austro-Húngaro e da sua esposa Sophie. O incidente ocorreu em Sarajevo e levou o Império Austro-Húngaro a declarar guerra à Sérvia.

Assim, embora tenha tido início entre os austro-húngaros e os sérvios, foi uma questão de tempo até que as demais potências europeias, e de países de outras partes do mundo, se juntassem ao conflito, num verdadeiro efeito dominó. Conheça abaixo algumas curiosidades sobre o conflito.

Curiosidades


  1. Após a declaração de guerra entre austro-húngaros e sérvios, a Alemanha declarou guerra à Rússia no dia 1 de agosto e, dois dias mais tarde, declarou guerra à França.
  2. No dia 4 de agosto, a Grã-Bretanha declarou guerra à Alemanha e uniu-se à França e à Rússia, formando o grupo dos aliados.
  3. A 23 de agosto, o Japão declarou guerra à Alemanha e, no dia 1 de novembro, o Império Otomano uniu-se ao Império Austro-Húngaro e ao Alemão para formar a coligação denominada Impérios Centrais. Os EUA entraram no conflito durante o último ano da guerra.
  4. A Primeira Guerra Mundial envolveu a participação de perto de 70 milhões de soldados de 30 países espalhados pelos cinco continentes, provocando a morte de aproximadamente 10 milhões deles durante os combates — sem contar com milhões de vidas perdidas devido à fome e ao surgimento de doenças.
  5. O conflito é o sexto com o maior número de mortes na História
  6. A Gripe Espanhola foi a responsável pela morte de aproximadamente 1/3 de todos os militares que perderam a vida durante a guerra.
  7. Os cães foram largamente utilizados como mensageiros, carregando ordens às frentes de batalha através de capsulas que ficavam presas nos seus corpos.
  8. Até então, nenhuma guerra havia usado tanto as trincheiras. Essas valas estendiam-se por quilómetros e muitas ficavam alagadas e cheias de barro, enquanto piolhos, doenças e ratazanas enormes infernizavam as vidas dos soldados entrincheirados.
  9. Cerca de 40 quilômetros de trincheiras foram construídas só na famosa “Frente Ocidental”, e muitas delas tinham nomes inspirados em endereços de verdade.
  10. A expectativa de vida nas trincheiras era de aproximadamente seis semanas, sendo que os oficiais com menos patentes e os que carregavam as macas estavam entre os que se expunham mais aos riscos.
  11. Aproximadamente 6 mil homens morriam todos os dias durante a guerra.
  12. Todas as semanas, aproximadamente 12 milhões de cartas eram entregues aos soldados.
  13. A Primeira Guerra Mundial deu início ao desenvolvimento da cirurgia plástica, e os primeiros bancos de sangue também foram criados durante o conflito.
  14. Oficialmente, os soldados britânicos tinham que ter 19 anos para servir o exército. Contudo, estima-se que cerca de 250 mil jovens tenham mentido quanto à idade e o mais jovem soldado de que se tem notícia tinha apenas 12 anos.
  15. Em dezembro de 1914, soldados da Força Expedicionária Britânica ouviram soldados alemães entrincheirados em Frelinghien, na França, cantando hinos natalinos e viram que os oficiais haviam colocado pequenas lanternas e árvores Natal ao longo das trincheiras. Os homens de ambos os exércitos começaram a trocar mensagens e, no dia seguinte, todos concordaram em declarar uma trégua informal, passando o dia na companhia uns dos outros.
  16. Durante a trégua, os soldados trocaram presentes, jogaram futebol e tiraram fotos juntos. Esse dia transformou-se numa das lembranças mais emotivas da Primeira Guerra Mundial, um momento no qual inimigos permitiram que a compaixão triunfasse sobre as diferenças políticas.
  17. Um dos conflitos mais sangrentos da História da Humanidade ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial. Conhecida como “Batalha de Somme”, resultou na morte de mais de 1 milhão de pessoas, e ocorreu durante um esforço dos britânicos em expulsar os soldados alemães.
  18. No primeiro dia da ofensiva em Somme, depois de cavar túneis sob as trincheiras dos alemães e posicionar quase 30 toneladas de explosivos, os soldados britânicos fizeram os seus inimigos voarem pelos ares. A cratera resultante da explosão existe hoje, medindo mais de 90 metros de diâmetro e mais de 20 de profundidade.
  19. A papoula vermelha transformou-se no símbolo da Primeira Guerra Mundial graças a um cirurgião do Canadá chamado John McCrae. O médico escreveu um triste poema em homenagem a um amigo que morreu durante o conflito e, nele, menciona as papoulas vermelhas como sangue dos campos de Flandres, na Bélgica.
  20. Hoje, as flores podem ser vistas na primavera e começo do verão pelo local que durante a guerra foi a Frente Ocidental, e servem para recordar todos os soldados caídos durante as batalhas. [Megacurioso]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

  1. Parabéns, muito bom, consegui várias informações as quais não fazia idéia... ������

    ResponderEliminar
  2. Parabéns, muito bom, consegui várias informações as quais não fazia idéia... ������

    ResponderEliminar