Veja o incrível fogo de artificio feito por um buraco negro (com video)

Veja o incrível fogo de artificio feito por um buraco negro (com video)
Um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia distante provocou um fogo de artifício de proporções cósmicas.

Cientistas capturaram a brilhante exibição em novas imagens e um vídeo tour da galáxia espiral Messier 106 (também chamado de NGC 4258).

Uma imagem composta surpreendente foi criada pela combinação de dados de três telescópios da NASA. Messier 106 fica a cerca de 23 milhões de anos-luz da Terra.

Enquanto a galáxia tem forma espiral, como a Via Láctea, Messier 106 tem uma agitação adicional no brilho em raios-X, na luz óptica e nas ondas rádio.

Esses recursos são chamados de braços fantasma e cruzam a galáxia em ângulo em vez de se alinhar com o disco galáctico principal. A combinação de dados de vários telescópios revelou que os braços de roda de Messier 106 são os fluxos de ondas de choque e gás superaquecido.

Os telescópios captaram ondas de rádio de partículas de alta energia que fluem a partir do buraco negro supermassivo no centro da galáxia. Dados de luz infravermelha recolhidos pelo Telescópio Espacial Spitzer da NASA mostra que essas rajadas de partículas criam ondas de choque.

As ondas de choque aquecem enormes bolsões de gás hidrogénio a milhares de graus. Imagens de raios-X do Chandra revelam enormes bolhas de gás superaquecido acima e abaixo do plano da galáxia.

Isto sugere que a maior parte do gás no interior da galáxia é aquecido a milhões de graus e, em seguida, passeia ao longo das ondas de choque que fluem a partir do buraco negro para as regiões exteriores da galáxia.

Os pesquisadores prevêem que todo o gás da galáxia seja lançado nos próximos 300 milhões de anos, a menos que sejam de alguma forma repostos. Uma vez que a maioria do gás já se foi, menos gás está disponível para a formação de estrelas.

Pesquisadores estimam que as estrelas estão se formando em Messier 106 quase 10 vezes mais lentamente do que na Via Láctea. O buraco negro no centro da Messier 106 é cerca de 10 vezes maior do que o buraco negro na Via Láctea e está sugando o material muito mais rapidamente.

Os pesquisadores esperam aprender mais sobre como o buraco negro está a influenciar a galáxia. Os resultados do novo estudo da galáxia foram publicados a 20 de junho na revistaThe Astrophysical Journal Letters. Veja abaixo o livro. [Space]

PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário