Oceano subterrâneo de Titã pode ser super salgado (com video)

Oceano subterrâneo de Titã pode ser super salgado (com video)
O oceano dentro da maior lua de Saturno, Titã, pode ser tão salgado como qualquer corpo de água aqui na Terra, relata um novo estudo.

Dados coletados pela sonda Cassini da NASA sugerem que o mar de Titã deve ter uma densidade muito alta.

A água salgada tem uma densidade superior à da água fresca, pois a presença de sal adiciona mais massa para uma dada quantidade de água.

Pesquisadores acreditam que o oceano pode ser tão salgado quanto o Mar Morto de Israel e Jordânia, com uma alta concentração de sais dissolvidos feitos de enxofre, sódio e potássio.

"Este é um oceano extremamente salgado para os padrões da Terra", disse Giuseppe Mitri, da Universidade de Nantes, em França, e principal autor do estudo.

"Saber isto pode mudar a forma como vemos a possibilidade de vida neste oceano, mas as condições poderia ter sido muito diferentes no passado".



A concentração média de sal nos oceanos da Terra é de cerca de 3,5 por cento, mas partes do Mar Morto podem chegar a 40 por cento de salinidade.

Titã está rodeada por uma concha de gelo, mas abaixo da superfície, os cientistas acreditam que existe um oceano de água líquida que pode ser tão salgado como o Mar Morto. 

A sonda Cassini recolheu dados de gravidade e topografia durante os seus sobrevôos de Titã ao longo dos últimos 10 anos, permitindo aos pesquisadores criar um novo modelo de estrutura do exterior gelado da lua.

O novo modelo sugere que a espessura da camada de gelo varia na superfície da lua. Isto significa que o oceano por baixo está provavelmente em processo de congelação, também. Se o oceano está congelando, isso diminui as chances de que o oceano pode suportar a vida.

De facto, o congelamento limita gravemente a troca de materiais entre a água e a superfície, disseram os pesquisadores. Os novos dados também podem fornecer algumas dicas sobre atmosfera única de Titã, que é composta por cerca de 5 por cento de metano.

Ainda é um mistério como Titã mantém metano na sua atmosfera uma vez que a luz solar quebra rapidamente o gás. Os cientistas acreditam que algum tipo de processo natural deve estar a renovar o metano na atmosfera, como o ciclo da água na Terra.

O metano cai de volta para a superfície em forma de chuva de metano, e volta a ser evaporado. Como a superfície de Titã é em grande parte congelada, os pesquisadores acreditam que qualquer metano que sobe para a atmosfera deve ser proveniente de alguns pontos quentes descongelados.

A missão Cassini foi lançada em 1997 e chegou à órbita de torno de Saturno em 2004. A missão também lançou uma sonda chamada Huygens na superfície de Titã em janeiro de 2005. O novo estudo foi publicado a 1 de julho na revista Icarus. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário