Descobertas duas cidades Maias na selva mexicana

Descobertas duas cidades Maias na selva mexicana
Uma equipa de arqueólogos eslovenos descobriram duas cidades maias nas selvas do México. [Copan: Ruínas maias nas Honduras]

As duas cidades, Tamchén e Lagunita, estão localizadas na Reserva da Biosfera Calakmul, que é a maior reserva de floresta tropical no México e lar de inúmeras ruínas Maias e sítios arqueológicos. 

A selva nessa área é particularmente densa e difícil de atravessar de acordo com o History Blog e os pesquisadores tiveram de contar com levantamentos aéreos, guias locais e geodesia para localizar as ruínas das cidades.

Uma das cidades, Lagunita, na verdade, já havia sido descoberto pelos pesquisadores no passado. Em 1970, um americano, Eric von EUW, visitou o local e levantou algumas das suas características arqueológicas.

Porém ele nunca publicou o seu trabalho, ou notou a localização do local. Os seus trabalhos estão agora na posse do Museu Peabody de Arqueologia e Etnologia de Harvard.

"Encontramos o local com o auxílio de fotografias aéreas", disse Ivan Sprajc num comunicado de imprensa, "mas fomos capazes de identificá-lo com Lagunita só depois de vermos a fachada e os monumentos e os comparou com os desenhos de Von EUW".

Sprajc, chefe da equipe eslovena, também já havia descoberto outra cidade Maia na mesma área no ano passado. Ambos Tamchén e Lagunita são grandes locais, contendo templos de pirâmide, estelas, praças e outras estruturas.

O nome "Lagunita" foi dado a esse local por von EUW. O nome do segundo local, Tamchén, significa "poço profundo" no dialeto local, e faz referência a mais de 30 grandes buracos utilizados para a coleta da água da chuva que foram encontrados na cidade.

Tamchén era provavelmente mais velha do que Lagunita, com características que indicam que poderia ter sido habitada em 250 dC. Como outros sítios na região, ambas as cidades foram abandonadas em cerca de 1.000 dC, por razões ainda por decifrar. [Smithsonian]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário