Stephen Hawking diz que bosão de Higgs pode acabar com o Universo

Stephen Hawking diz que bosão de Higgs pode acabar com o Universo
Stephen Hawking apostou 100 dólares com Gordon Kane como os físicos não iriam descobrir o bosão de Higgs.

Depois de perder a aposta quando os físicos detectaram a partícula em 2012, Hawking lamentou a descoberta, dizendo que tornou a física menos interessante.

Agora, no prefácio de uma nova coleção de ensaios e palestras chamada "Starmus", o famoso físico teórico está a advertir de que a partícula poderá um dia ser responsável pela destruição do universo conhecido.

Hawking não é o único cientista que pensa assim. A teoria de um juízo final pelo bosão de Higgs, onde uma flutuação quântica cria um vácuo "bolha" que se expande através do espaço e apaga o universo, já existe há algum tempo.

No entanto, os cientistas não acham que poderá acontecer a qualquer momento em breve. O bosão de Higgs, por vezes referido como "partícula de Deus", para desgosto de cientistas que preferem o nome oficial, é uma pequena partícula que os pesquisadores há muito suspeitavam que existisse.

A sua descoberta dá um forte apoio ao modelo padrão da física de partículas, ou as regras conhecidas da física de partículas que os cientistas acreditam governar os blocos básicos de construção da matéria.

O bosão de Higgs é tão importante para o Modelo Padrão já que sinaliza a existência do campo de Higgs, um campo de energia invisível presente em todo o universo que permeia outras partículas com massa. Desde a sua descoberta, a partícula tem vindo a fazer ondas na comunidade física.

Agora que os cientistas mediram a sua massa no ano passado, eles podem fazer muitos outros cálculos, incluindo um que parece especificar o fim do universo. O bosão de Higgs tem cerca de 126 bilhões de elétron-volts, ou cerca de 126 vezes a massa de um protão.

Esta acaba por ser a massa exata necessária para manter o universo à beira da instabilidade, mas os físicos dizem que o delicado estado acabará por entrar em colapso e o universo ficará instável. Esta conclusão envolve o campo de Higgs.

O campo de Higgs surgiu com o nascimento do universo e tem atuado como a sua própria fonte de energia, desde então, disse Lykken. Os físicos acreditam que o campo de Higgs pode estar mudando lentamente, enquanto tenta encontrar um equilíbrio ideal de força de campo e energia necessária para manter essa força.

Se o cálculo estiver errado, deve vir de uma parte fundamental da física que os cientistas ainda não descobriram. Uma possibilidade será a existência de matéria escura invisível que os físicos acreditam que compõe cerca de 27 por cento do universo.

Descobrir como a matéria escura interage com o resto do universo poderia revelar propriedades e regras que os físicos ainda não conhecem. Outra explicação poderá ser a ideia de "supersimetria". No Modelo Padrão, cada partícula tem um parceiro, ou a sua própria anti-partícula.

Mas a supersimetria é uma teoria que sugere que cada partícula também tem uma partícula parceira supersimétrica. A existência dessas outras partículas ajudaria a estabilizar o universo, colocando maior estabilidade no universo. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário