10 mistérios sobre dinossauros ainda não resolvidos

10 mistérios sobre dinossauros ainda não resolvidos

Os dinossauros fascinam e cativam o mundo, com novas descobertas a serem feitas constantemente. Conheça alguns mistérios não resolvidos acerca dos dinossauros.


Atualmente, sabemos mais sobre os dinossauros do que no passado. Os paleontólogos continuam estudando, procurando e descobrindo novas espécies.

No entanto, apesar de todo esse empenho por parte dos especialistas, os dinossauros ainda apresentam uma série de questões não resolvidas.

São muitas perguntas que intrigam a cabeça das pessoas sobre esses animais. Conheça aqui 10 mistérios que continuam a causar perplexidade nos paleontólogos.

1. Qual foi o primeiro dinossauro?


Para os paleontólogos a primeira espécie de qualquer linhagem principal é sempre um animal procurado. O problema é que o registro fóssil é composto de trechos da história de vida e não dela completa, de modo que, encontrar o primeiro dos dinossauros é complicado.

Fósseis encontrados na Polônia e esqueletos da Tanzânia são de animais dessas localidades, mas não especialmente de dinossauros. Até agora, esses achados sugerem que os “terríveis lagartos” evoluíram cerca de 245 milhões de anos atrás.

Assum, o melhor candidato para o mais antigo dinossauro é um animal magro do tamanho de um cão chamado Nyasasaurus. Porém, novas pesquisas ainda precisam ser feitas para comprovar que este animal é mesmo a mais antiga espécie da árvore genealógica dos dinossauros.

2. Os dinossauros tinham o sangue quente ou frio?


Durante o auge da pesquisa sobre dinossauros, na década de 70, a questão mais polêmica de todas era se esses animais eram criaturas de sangue quente ou o equivalente a lagartos gigantes de sangue frio. Múltiplas evidências sugerem que eles eram bichos muito ativos. Logo, teriam sangue quente.

Os paleontólogos sugeriram que, de acordo com a fisiologia, eles precisavam manter a temperatura do corpo elevada e constante dos grandes herbívoros através da fermentação da vegetação. A última hipótese é de que os dinossauros usavam seus músculos para aquecer seus corpos.

3. Qual foi o maior dinossauro?


De todos, o título de “maior dinossauro” está entre os mais valorizados. Porém, escolher um vencedor é tarefa complicada. Por exemplo, os saurópodes titânicos evoluíram várias vezes, dependendo dos diferentes lugares nos quais viveram e em diferentes períodos de tempo.

Espécies como Supersaurus, Diplodocus, Argentinosaurus, Futalognkosaurus, entre outros, tinham em torno de 100 a 110 metros ou mais. Mas existe muita divergência entre esses números, porque os maiores dinossauros só são conhecidos a partir de esqueletos parciais.

Isso significa que os paleontólogos precisam confiar nos primos menores dos gigantes para chegar a estimativas de tamanho, e estes números são frequentemente revistos quando os pesquisadores descobrem novos fósseis.

Com tantos dinossauros enormes surgindo, precisamos de fósseis mais completos para a verificação do tamanho definitivo, Tendo em conta quantas vezes os saurópodes evoluíram, o vencedor ainda pode estar à espera da descoberta.

4. Como era o acasalamento dos dinossauros?


Tudo o que sabemos com certeza é que cada dinossauro começou a sua vida a partir da eclosão de um ovo. Mas como os primeiros dinossauros se acasalaram para dar início a uma nova geração ainda não é clara.

Os paleontólogos ainda precisam encontrar rastros reveladores que mostram macho e fêmea se unindo, já que os rituais de acasalamento não se fossilizam. Até mesmo a anatomia íntima básica dos dinossauros é um mistério.

Provavelmente, eles tiveram uma cloaca, um único orifício excretor para a urina e o trato reprodutivo, compartilhados por aves e crocodilos. Também é possível que os dinossauros do género masculino apresentassem um órgão semelhante aos de patos e avestruzes.

5. Por que algumas espécies têm adornos?


Muitos dinossauros, como Triceratops, Stegosaurus, entre outros, trazem alguns tipos de chifres, pontos, pratos, cristas e outros tipos de adornos paleontológicos. Como esses animais evoluíram para ter essas grandes estruturas bizarras é um dos pontos mais debatidos entre os especialistas.

A primeira ideia que se tem é que esses adornos evoluíram principalmente em função de defesa e regularização da temperatura. Os paleontólogos sugerem que os chifres e picos de dinossauros foram desenvolvidos para identificar mais facilmente os membros de sua própria espécie.

Outros especialistas discordam e acham que alguns pedaços da “armadura” do dinossauro, assim como crista e chifre, tinham função reprodutiva, como cartazes para impressionar os companheiros. Ambas as funções podem ter tido um papel bastante importante.

6. Os dinossauros caçavam em bando?


Enquanto alguns rastros têm mostrado que dinossauros predadores como velociraptors e tiranossauros sempre caminhavam juntos, isso não quer necessariamente dizer que eles caminhavam lado a lado. 

Os paleontólogos precisam ainda encontrar algo como um conjunto de pegadas de dinossauros predatórios interceptando o rastro de uma vítima, de preferência com sinais de briga ou até mesmo um esqueleto no final.

Apesar de já terem sido encontradas covas com ossos com vários dinossauros carnívoros, e essas descobertas relatam sobre as mortes e enterros dos animais, mas não são claros os fatos sobre esses animais formarem um grupo social ou um bando que lutava por uma fonte de alimentos.

7. Quais os dinossauros que viviam na noite?


Um dos tópicos mais comuns em descrição do mundo Mesozóico é que os dinossauros pequenos eram mais ativos durante a noite, quando os animais maiores dormiam. O grande problema é que é muito difícil dizer com certeza quando os dinossauros estavam acordados.

Como hoje em dia é impossível ver o dia a dia dos dinossauros diretamente, temos que confiar na evidência que eles mesmos deixaram para trás. Um estudo pesquisou um conjunto de ossos delicados nos olhos dos animais, chamado anéis de esclera, e verificaram evidências na anatomia do olho que impedia a luz de entrar.

Com base nesses indícios, o estudo sugere que pequenos dinossauros predadores, como Juravenator e Velociraptor, eram mais suscetíveis de serem ativos à noite. Porém, a esclera não é muito confiável para determinar esse tipo de informação.

8. Como é que os dinossauros aprenderam a voar?


Algumas espécies de dinossauro, sem dúvida, sabiam voar. Podemos vê-los fazendo isso como andorinhas, gaviões ou outra ave. Mas como é que os dinossauros ganharam essa habilidade excepcional? Os paleontólogos têm considerado que esses bichos levantavam voo de várias maneiras.

Uma das várias hipóteses sugeridas pelos especialistas é que os dinossauros começaram a se debater antes de cair no chão depois de uma corrida atrás de uma presa ou se verem prestes a despencar de uma superfície inclinada, como uma busca para voltar ao ar.

9. Quais espécies de dinossauros eram macias?


Além de espécies relacionadas aos primeiros pássaros, como Anchiornis e Microraptor, foi encontrada uma grande variedade de dinossauros revestidos por material macio, até mesmo tiranossauros enormes, com chifres e cerdas em suas caudas.

A ampla disseminação destes revestimentos estranhos sugere que outras linhagens de dinossauros, talvez todas elas, tinham membros macios em sua categoria.

Mas como mostrar um dinossauro com esse revestimento felpudo não é tarefa fácil, pois ainda não se tem evidências dessa característica presente no último ancestral comum ou algo que evoluiu várias vezes.

10. Por que os dinossauros foram extintos?


Ainda temos alguns animais que vêm dos dinossauros, mas todos os seus parentes impressionantes morreram há 66 milhões de anos. Os paleontólogos ainda não sabem o porquê.

Sabe-se que um gigantesco asteróide atingiu o planeta naquela época após um período prolongado de mudança ecológica e intensa atividade vulcânica, mas os especialistas não sabem como isso foi o estopim para a extinção em massa de todos os dinossauros.

Sem mencionar que a maior parte do que sabemos sobre a catástrofe vem da América do Norte, e os dinossauros viveram ao redor do mundo inteiro. Os paleontólogos sabem as vítimas e as armas do crime, mas ainda têm muito o que reconstruir para chegar à resposta. [Megacurioso]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. 110 metros.. essa foi pior que uma facada nu cuu.. 36 metros o seismosaurus,.... recentemente uma vertebra encontrada nos EUA indicam que um sauropode batizado de amphicocelia, poderia xegar aos 50 metros, mas nao e confirmado ,,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito provavelmente a informação original estava em Pés. Se ficar a conversão fica bem próximo disso.

      Eliminar