Homem paralisado caminha novamente após transplante de células

Homem paralisado caminha novamente após transplante de células

Um homem paralisado há dois anos está agora andando novamente, embora com um andador, após um transplante de células na sua coluna.


O tratamento, que será publicado na revista científica Cell Transplantation deste mês, está em discussão há algum tempo, mas só agora mostrou sucesso.

Em 2010, Darek Fidyka foi repetidamente esfaqueado, ficando paralisado do peito para baixo. Felizmente, o seu nariz passou incólume. Mas por que o nariz é importante?


A glia olfativa cerca os axônios olfativos, as fibras nervosas que conduzem as cargas elétricas a partir do nariz até ao cérebro que nos permitem sentir o cheiro. O que os torna de interesse para os pacientes da coluna vertebral é que mantêm a sua capacidade de promover novos neurônios na vida adulta.

Enquanto alguns répteis podem crescer novas caudas, nos mamíferos, a capacidade de voltar a crescer é perdida em grande parte do sistema nervoso. No entanto, ser um neurônio receptor olfativo é estressante, já que eles são forçados a responder às substâncias químicas com cada respiração.

Esses neurônios, geralmente, sobrevivem apenas seis a oito semanas, e exigem a substituição constante, se não perdemos o nosso sentido de cheiro. Esses neurônios continuam formando caminhos para novos neurônios receptores de forma a continuar a transmitir as suas mensagens.

Essa capacidade inspirou pesquisadores da coluna vertebral frustrados pelo fato de que o sistema nervoso central dos mamíferos não se regenera. A ideia é que se transplantarmos células do nariz na medula espinal, no ponto da lesão, os axónios danificados começarão a restaurar-se.


Experimentos em animais produziram a regeneração do axônio e até permitiram a ratos e cães correr novamente. Após o ataque, Fidyka foi colocado em um programa de exercícios e fisioterapia intensiva, sem sucesso.

Depois de dois anos, ele foi escolhido para um transplante de teste, em uma operação conjunta entre a Universidade College London e o Hospital da Universidade de Wroclaw, na Polônia. As células de um de seus bulbos olfatórios foram cultivadas por duas semanas antes de serem transplantadas.

O programa Panorama, da BBC, foi convidado a filmar a sua resposta ao tratamento, e o investimento não foi em vão. Inicialmente, e apesar de cinco horas de exercício, cinco vezes por semana, Fidyka não mostrou nenhuma resposta, mas aos três meses ele começou a mostrar resultados.

Após seis meses, ele era capaz de fazer uns vacilante passos com a ajuda de muletas e barras paralelas. À medida que o programa se prepara para ir ao ar, Fidyka é capaz de andar por conta própria com a ajuda de um andador.

Algumas funções fisiológicas, nomeadamente da bexiga e do intestino também estão de volta. O progresso continua, e Fidyka disse à BBC: "Eu acho que é realista pensar que um dia eu vou tornar-me independente". [iflscience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Olá DYGNIM
    Uma grande noticia, fico muito feliz quando leio algo sobre pessoas que consegue superação em sua vida.
    Imagino a felicidade de este senhor voltar à caminha.
    Agradeço por ter compartilhado comigo esta noticia deveras comovente.
    Tenha um excelente início de semana.
    Um abraço.
    ClaraSol

    ResponderEliminar