7 condições médicas bizarras

7 condições médicas bizarras


Existem algumas condições reais de saúde que mesmo o maior hipocondríaco não poderia sonhar: Orgasmos persistentes indesejados, incapacidade de sentir medo, ou fibras estranhas a crescer na pele.

Enquanto alguns são mais controversos do que os outros, conheça aqui sete condições médicas que ficam totalmente fora na escala de estranheza e fazem com que qualquer problema que tenha seja como uma brincadeira de criança.

Doença de Morgellons

Nós todos experimentamos alguns incidentes que fazem a nossa pele se arrepiar. Mas existem pessoas que realmente acham que existem coisas a rastejar sob a sua pele. A doença de Morgellons é uma condição mal compreendida na qual as pessoas sentem coceira, mordidas e algo a rastejar sob a sua pele. 

As pessoas com esta condição também vêm filamentos ou fibras que crescem para fora da sua pele, e podem experimentar lesões cutâneas, fadiga e problemas de memória, de acordo com a Morgellons Research Foundation.

Doença de Morgellons


Não há uma causa conhecida para a doença, apesar de estarem atualmente a ser investigadas. A comunidade médica está dividida acerca desta doença. Alguns médicos dizem que os sintomas são o resultado de doença mental, enquanto outros dizem que a doença decorre de uma doença de pele.

Alguns especialistas em saúde dizem que a doença é causada por um agente infeccioso desconhecido. Mas outros dizem que a ideia é errada, porque a maioria dos pacientes com Morgellons não mostram evidências de uma infecção (tais como níveis elevados de glóbulos brancos).

Síndrome da mão alienígena

O filme "Dr. Strangelove" conta a história de um homem cuja mão direita parece ter uma mente própria. A estranha condição é uma realidade para algumas pessoas e é conhecida como síndrome da mão alienígena. Pessoas com a doença geralmente tem uma mão que chega, pega e agarra as coisas sem a intenção do paciente, de acordo com a descrição da síndrome num artigo de 2004 na revista Archives of Neurology.

Síndrome da mão alienígena


Um caso de 1998 publicado no Journal of Neurology, Neurosurgery e Psychiatry conta a história de uma mulher de 81 anos cuja mão esquerda estava incontrolável. A sua mão esquerda sufocou o seu pescoço e atingiu o seu rosto e ombro involuntariamente, e a mulher também tinha problemas de processamento sensorial e visuais.

Um artigo de 2009 no Journal of Cerebrovascular Diseases descobriu que um acidente vascular cerebral no lobo parietal direito do cérebro foi o impulso para um caso de síndrome da mão alienígena. E um artigo publicado em dezembro de 2010 na revista PLoS One informou que as partes do cérebro que controlam os movimentos voluntários podem ser ativados exclusivamente em casos de síndrome da mão alienígena.

Síndrome de Cotard

A síndrome de Cotard, também chamado de ilusão de Cotard e síndrome do cadáver ambulante, é uma condição rara em que as pessoas pensam que morreram ou parte do seu corpo decaiu, de acordo com um estudo de 2004 no European Journal of Neurology. A síndrome é mais comummente observada em pessoas que têm esquizofrenia e transtorno bipolar, mas algumas pessoas que sofrem de enxaquecas, tumores ou traumas também relataram ter síndrome de Cotard.

Síndrome de Cotard


Pessoas com síndrome de Cotard também podem acreditar que lhes faltam certos órgãos ou partes do corpo, ou podem acreditar que a sua alma morreu, de acordo com um artigo de 2002 na revista Neurology. A síndrome é nomeado em honra do Dr. Jules Cotard, neurologista parisiense que foi um dos primeiros a induzir a perda de células cerebrais em animais, de acordo com o artigo [Síndrome de Cotard: Pessoas zumbis].

Síndrome de Ehlers-Danlos

Parece algo saído de um filme de super-heróis, mas a síndrome é muito real. As pessoas que têm a síndrome de Ehlers-Danlos hereditária têm hiperflexibilidade e a capacidade de dobrar as suas pernas em direções aparentemente impossíveis. Muitas pessoas com a síndrome também têm a pele super-elástica. No entanto, eles também machucam-se facilmente e têm cicatrização lenta, de acordo com um artigo de 2010 na revista Genetics in Medicine.

Síndrome de Ehlers-Danlos


Metade das pessoas com síndrome de Ehlers -Danlos têm mutações nos genes COL5A1 e COL5A2, com uma em cada 5.000 pessoas em todo o mundo a ter a síndrome. Há oito mutações conhecidas associadas com a síndrome, que levam a uma diminuição da quantidade de colágeno no tecido conjuntivo dos pacientes, diz o artigo. Existem seis tipos de síndrome, com efeitos sobre a pele e articulações a variar, de acordo com o National Institutes of Health, dos EUA.

Doença Urbach-Wiethe

O caso de uma mulher incapaz de sentir medo descreve esta doença, que é uma doença genética rara que pode levar ao endurecimento do tecido cerebral, de acordo com um relatório de 2010 da revista Current Biology. Como é o caso com a mulher no estudo, conhecido como SM, a doença destruiu a amígdala, a estrutura em forma de amêndoa no cérebro que gera respostas de medo.

Doença Urbach-Wiethe


A mulher foi exposta a casas assombradas, cobras e aranhas vivas e filmes que normalmente provocam uma resposta de medo. Mas ela não exibiu qualquer coisa para além de uma resposta de medo leve a qualquer um dos estímulos. SM ainda não registou nada indicativo de medo  num diário que foi obrigada a manter. Os pesquisadores disseram que a descoberta pode significar o progresso de tratamentos para o transtorno de stress pós-traumático.

Síndrome de excitação sexual persistente

Para as pessoas com síndrome de excitação sexual persistente, os orgasmos podem trazer mais constrangimento e angústia, ao invés de ser sensações prazerosas. Isso porque esta condição, que ocorre principalmente em mulheres, causa hipersensibilidade ao orgasmo com a menor aplicação de pressão e, por vezes, sem qualquer gatilho, mesmo sem sentimentos de desejo, de acordo com a Boston University School of Medicine.

Síndrome de excitação sexual persistente


A síndrome foi diagnosticada pela primeira vez em 2001, mas pouco se sabe sobre a sua causa. As pessoas que têm a síndrome muitas vezes sentem-se envergonhados, isolados e angustiados por causa da síndrome, relatou um estudo de 2005 no Journal of Sexual Medicine. Na verdade, 40% das pessoas no estudo afirmaram altos níveis de angústia sobre o seu estado, com 35% a relatar níveis moderados de aflição.

Haemolacria

Haemolacria é uma condição na qual uma pessoa chora lágrimas de sangue. Ela ocorre mais frequentemente em mulheres em idade fértil que estão menstruadas, de acordo com um artigo de 1991 na revista Acta Ophthalmologica. A haemolacria também pode ocorrer como resultado de conjuntivite severa.

Haemolacria


Um homem do Tennesse chora lágrimas de sangue, apesar dos médicos não conseguirem encontrar nada medicamente errado com ele, além da haemolacria [Mistério Médico: Homem derrama lágrimas de sangue].
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário