Traços e tipos de personalidade: o que é a personalidade?

Traços e tipos de personalidade: o que é a personalidade?
O que faz de si quem você é? Você provavelmente tem alguma ideia do seu próprio tipo de personalidade - você é efusivo ou reservado, sensível ou casca-grossa? 

Os psicólogos que tentam desvendar a ciência de quem somos definem a personalidade como tratando-se das diferenças individuais na forma como as pessoas tendem a pensar, sentir e até comportar-se.

Há muitas maneiras de medir a personalidade, mas os psicólogos têm na sua maioria desistido de tentar dividir a humanidade em tipos perfeitos. Em vez disso, eles concentram-se em traços de personalidade. A teoria mais aceite dessas características é a dos Big Five:

  • Abertura à experiência
  • Consciência
  • Extroversão
  • Socialização
  • Neuroticismo


Os Big Five são os ingredientes que compõem a personalidade de cada indivíduo. Uma pessoa pode ter uma pitada de abertura, alguma consciência, uma quantidade média de extroversão, socialização em abundância e quase nenhum neuroticismo. 

Ou alguém pode ser desagradável, neurótico, introvertido, consciente e dificilmente aberto a todos. Aqui está o significado de cada característica:

Abertura à experiência

As pessoas que são ricos em abertura à experiência gostam de aventura, são curiosas e apreciam a arte, imaginação e coisas novas. O lema do indivíduo aberto pode ser "A variedade é o tempero da vida". Pessoas baixas em abertura são exatamente o oposto: preferem ficar com os seus hábitos, evitar novas experiências e, provavelmente, não são os mais aventureiros. 

Alterar a personalidade é geralmente considerado um processo difícil, mas a abertura é um traço de personalidade que tem mostrado estar sujeito a alterações na idade adulta. Num estudo de 2011, as pessoas que tomaram psilocibina ou "cogumelos mágicos", tornavam-se mais abertas. O efeito durou pelo menos um ano, o que sugere que pode ser permanente.

Consciência

As pessoas que são conscientes são organizadas e têm um forte senso de dever. Elas são confiáveis, disciplinada e focadas no sucesso e no planeamento. Pessoas baixas em consciência são mais espontâneas e podem tender para o descuido. A consciência é uma característica útil pois tem sido associada a bons resultados na escola e no trabalho.

Extroversão

A extroversão contra a introversão é, possivelmente, o traço de personalidade mais reconhecível do Big Five. Quanto mais extrovertido alguém é, mais social se mostra. Os extrovertidos são tagarelas e sociáveis que tendem a ser assertivos e alegre nas suas interações sociais. Os introvertidos, por outro lado, precisam de muito tempo sozinhos, talvez porque os seus cérebros processam a interação social de forma diferente. 

De facto, a introversão é muitas vezes confundida com timidez, mas os dois não são a mesma coisa. Timidez implica um medo de interações sociais ou uma incapacidade de funcionar socialmente. Os introvertidos podem ser perfeitamente encantadores em festas - eles simplesmente preferem atividades em pequenos grupos ou a solo.

Socialização

A socialização mede o grau de calor e bondade de uma pessoa. Quanto mais agradável alguém é, mais provável é que seja confiante, útil e compassivo. Pessoas desagradáveis ​​são frias e desconfiadas dos outros, sendo menos propensas a cooperar. 

Os homens que são ricos em afabilidade são considerados melhores dançarinos por mulheres, o que sugere que o movimento do corpo pode sinalizar a personalidade. Por outro lado, no local de trabalho, os homens desagradáveis ​​realmente ganham mais do que os homens agradáveis​​. No entanto, as mulheres desagradáveis ​​não mostram a mesma vantagem de salário, o que sugere que essa atitude é exclusivamente benéfica para os homens.

Neuroticismo

Para entender o neuroticismo, não procure mais do que George Costanza da longa duração do seriado "Seinfeld". George é famoso pelas suas neuroses, a que o show atribui a culpa como sendo dos seus pais disfuncionais. Ele se preocupa com tudo, é obcecado por germes e doenças. George pode ser uma personagem fictícia com neuroticismo, mas o traço de personalidade é real. 

Pessoas com elevados valores de neuroticismo preocupam-se com frequência e facilmente escorregam para ansiedade e depressão. Se tudo está bem, as pessoas neuróticas tendem a encontrar coisas para se preocuparem. Um estudo de 2012 descobriu que quando as pessoas neuróticas com bons salários tinham aumentos, o rendimento extra tornava-os menos felizes.

Em contraste, as pessoas com baixo neuroticismo tendem a ser emocionalmente estáveis. Sem surpresa, o neuroticismo está relacionado com a abundância de maus resultados de saúde. Pessoas neuróticas morrem mais cedo do que as emocionalmente estáveis, possivelmente porque se voltam para o tabaco e para o álcool para aliviar os nervos.

Outras medidas de personalidade

Embora os tipos de personalidade têm caído em desuso na pesquisa psicológica moderna, uma vez que também são redutores, eles ainda são usados ​​por consultores de carreira e no mundo corporativo para ajudar a cristalizar a compreensão de si mesmos e das pessoas. Talvez o mais famoso deles seja o Indicador de Tipo Myers-Briggs. 

Trata-se de um questionário com base no trabalho do psicólogo Carl Jung que classifica as pessoas em categorias com base em quatro áreas: Sensação, Intuição, Sentimento e Pensamento, assim como considerando inclinações de extroversão/introversão.

Sensação e Intuição referem-se a como as pessoas preferem reunir informações sobre o mundo, seja através de informações concretas (detecção) ou sentimentos emocionais (intuição). Sentimento e Pensamento referem-se a como as pessoas tomam decisões. Tipos que pensam seguem a lógica, enquanto os tipos que sentem seguem os seus corações.

O sistema de Myers- Briggs é completado com a dicotomia julgamento/percepção, que descreve a forma como as pessoas escolhem interagir com o mundo. O uso do Myers-Briggs é controverso, uma vez qie a pesquisa sugere que os tipos não se correlacionam bem com a satisfação no trabalho ou com as habilidades.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários: