Cientistas afirmam poder cria matéria a partir de luz

Cientistas afirmam poder cria matéria a partir de luz
Pesquisadores propuseram um colisor que poderia transformar a luz em matéria da forma mais pura até ao momento.

O colisor irá esmagar dois fotões de alta energia - as partículas sem massa de luz - um contra o outro para transformá-los em duas partículas com massa.

Esta não é a primeira vez que esta técnica, conhecida como a produção de par Breit Wheeler, é usada. mas no passado os investigadores para criar matéria a partir de luz tinham que introduzir partículas com massa no processo.

Agora, cientista do Imperial College of London acreditam que é possível criar um colisor que inclui apenas os fotões. Este colisor "fotão-fotão" é descrito na revista Nature Photonics e funciona ao disparar fotões de alta energia num campo de fotões emitidos como radiação de corpo negro.

Quando esses fotões colidem, os cientistas acreditam que muitos deles vão-se transformar em matéria ou, mais especificamente, num electrão e num positrão. É uma demonstração perfeita da fórmula de Einstein E=mc2.

Toda a reação é impulsionada pela energia de electrões, mas no colisor eles são mantidos separados dos fotões usando um vácuo, sendo que o processo permanece puro.

Além disso, os pesquisadores acreditam que o novo colisor vai ser bastante simples de criar a partir de tecnologia existente e que está agora em fase de elaboração de planos para demonstrar o feito nos próximos 12 meses, relata o The Guardian.

No passado, há aproximadamente 80 anos, uma dupla de pesquisadores apresentou uma teoria que descreve como criar matéria a partir de luz pura. Embora tenha causado grande comoção entre os cientistas, os físicos Gregory Breit e John Wheeler não tinham a expectativa de que a teoria fosse provada tão cedo.

Eles descartaram a ideia de que tal fenómeno pudesse ser observado em laboratório por causa das dificuldades da criação do experimento necessário. No entanto, esta nova equipa desenvolveu a técnica que poderá tornar o sonho real, e de forma ainda mais pura.

Sob o comando do cientista Oliver Pike, o trabalho proposto apresenta a vantagem de ponderar uma experiência que inclui apenas tecnologias que já existem. Em termos técnicos, o processo básico segue três etapas distintas.

Inicialmente um feixe de electrões é disparado contra uma lâmina de ouro, de forma a produzir um raio fotónico de alta energia. A seguir, outro laser será disparado contra um cilindro de ouro chamado hohlraum.

Tal procedimento cria um campo de radiação térmica, gerando uma luz tão intensa quanto a das estrelas. Por fim o feixe de fotões é direcionado ao hohlraum, onde os fotões das duas fontes colidem. [Sciencealert]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário