Arqueólogos na Turquia dizem ter descoberto masmorras do Drácula

Arqueólogos na Turquia dizem ter descoberto masmorras do Drácula
O Drácula pode ser um personagem fictícia, mas os arqueólogos acreditam ter encontrado as masmorras de Vlad, o Empalador - a figura real que inspirou o conto de vampiros de Bram Stoker.

Os pesquisadores disseram esta semana que tinham descoberto um túnel secreto e duas masmorras no Castelo Tokat, no norte da Turquia, onde se acredita que Vlad, o Empalador esteve preso em meados dos anos 1400.

A descoberta foi feita durante uma restauração de 10 semanas de uma parte diferente do castelo. O arqueólogo İbrahim Çetin disse ao Daily News que o túnel é um dos muitos encontrados no local.

"É difícil estimar em que sala Drácula foi mantido", disse ele, "mas ele eseava por aqui". Vlad, um príncipe da Valáquia, mais conhecido formalmente como Vlad III, terá sido aprisionado no castelo pelos otomanos, juntamente com o seu irmão mais novo, Radu, em 1442.

Ele foi libertado depois do seu pai e outro irmão terem sido assassinados, altura em que ele começou a prática brutal de empalar os seus inimigos em postes, de acordo com o Washington Post. Vlad teria herdado o patronímico de "Dracul" ou "dragão" de seu pai, Vlad II.

Este, pertencia à Ordem do Dragão, um grupo que lutou contra o Império Otomano na Europa de Leste. Num conto particularmente horrível, Vlad disse ter jantado entre uma floresta dos seus inimigos empalados enquanto eles morriam, tendo até mergulhado o pão no sangue.

Stoker disse ter lido um livro contendo contas de hábitos sádicos de Vlad, tendo-se baseado precisamente nesses horríveis contos para fazer o seu famoso vampiro sedento de sangue, "Drácula", em 1897. [HuffPost]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário