Cientistas descobrem possível causa da asma e como evitar um ataque

Cientistas descobrem possível causa da asma e como evitar um ataque

Pesquisadores do Reino Unido descobriram que uma proteína particular desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da asma. Sabendo disso, eles descobriram também uma classe de medicamentos que pode efetivamente tratar os seus sintomas mais angustiantes.




Saiba mais: Asma: Causas, sintomas e tratamento

Trabalhando com ratos e com tecido das vias respiratórias de voluntários humanos asmáticos e não-asmáticos, a equipa de pesquisa descobriu que uma classe de fármacos existentes, chamados calciliticos, pode ser surpreendentemente eficaz em reverter alguns dos piores sintomas da doença, incluindo o estreitamento das vias aéreas, que provoca a falta de ar.

A pesquisa é muito encorajadora, pois enquanto algumas pessoas respondem bem aos tratamentos disponíveis, um em cada 12 pessoas afetadas não conseguem um medicamento que funcione bem. Trabalhar com esses medicamentos poderá significar uma opção de tratamento mais abrangente para os asmáticos.

A equipa de pesquisadores também acha que poderia funcionar como um tratamento para outras doenças que estão associadas com a inflamação da garganta, tais como a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) e a bronquite crónica.

Saiba mais: Cura para a asma pode chegar dentro de cinco anos

Curiosamente, os calciliticos foram desenvolvidos há cerca de 15 anos como tratamento para a osteoporose, pois mostrou potencial em fortalecer os ossos deteriorados, desencadeando uma libertação de hormonas através de um tipo de proteína chamado receptor sensível ao cálcio (CaSR). Apesar de serem decepcionantes e ineficazes no tratamento da osteoporose, os seus efeitos colaterais eram mínimos, sendo por isso uma opção promissora em estudos de asma.

"Os nossos resultados são incrivelmente emocionantes", disse a pesquisadora-chefe Daniela Riccardi, da Faculdade de Biociências da Universidade de Cardiff. "Pela primeira vez encontramos uma ligação entre a inflamação das vias aéreas, que pode ser causada por causas ambientais - tais como alérgenos, fumo de cigarro e de veículos - e a asma alérgica".

Na publicação feita na revista Science Translational Medicine, Riccardi e a sua equipa descobriram que a CaSR é ativada por esses gatilhos ambientais, mas quando os calciliticos são nebulizados diretamente para os pulmões, desativam a CaSR e previnem que cada um dos principais sintomas da asma ocorram.

A equipa está agora a tentar obter financiamento para utilizar os calciliticos em ensaios clínicos, para poder provar que a aplicação direta para os pulmões é segura. Eles prevêem que o tratamento possa vir a estar disponível em menos de cinco anos. "Se pudermos provar que calciliticos são seguros quando administrado diretamente para o pulmão, em cinco anos, poderemos estar em posição de tratar os pacientes e potencialmente evitar que a asma se desenvolva", disse Riccardi. [Sciencealert]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários: