A tristeza faz as pessoas terem fraca visão financeira


http://www.ciencia-online.net/2012/11/a-tristeza-faz-as-pessoas-terem-fraca.html
Uma nova pesquisa sugere que tristeza pode tornar as pessoas míopes quando se trata de decisões financeiras, levando os indivíduos a buscar gratificação imediata ao invés de esperar maiores recompensas futuras.

No estudo, os participantes foram designados para assistir a um vídeo triste com a morte do mentor de um menino, um clipe nojento com um banheiro sujo ou um vídeo neutro sobre a Grande Barreira de Corais. Em seguida, os indivíduos tinham que fazer uma série de decisões sobre a obtenção de recompensas em dinheiro. Em cada caso, eles tinham que decidir entre tomar uma soma em dinheiro no final da sessão e receber uma grande recompensa para eles no futuro.

Aqueles que assistiram ao vídeo triste tipicamente escolheram as recompensas imediatas, ignorando ganhos maiores que requeriam espera. Como tal, os participantes tristes ganharam significativamente menos dinheiro nas experiências do que os indivíduos que assistiram o clipe neutro ou o vídeo nojento, segundo os pesquisadores.

"Estas experiências, combinando os métodos da psicologia e da economia, revelaram que as pessoas mais tristes não são necessariamente as mais sábias quando se trata de escolhas financeiras", concluíram os pesquisadores. A equipa, liderada pela psicóloga e cientista de Harvard, Jennifer Lerner, apelidou esse fenómeno de "miséria míope" e argumentou que as suas descobertas podem ter implicações para áreas como planeamento imobiliário e os regulamentos de cartões de crédito.

"Os nossos resultados sugerem que os indivíduos que estão tristes depois da morte de um membro da família podem agravar a sua dificuldade financeira, fazendo escolhas intertemporais que favorecem o consumo imediato mais do que o sábio", escreveram os pesquisadores. A pesquisa foi detalhada online dia 13 de Novembro na revista Psychological Science.

Siga-nos no facebook e no twitter


PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário