21 de dezembro: Solstício de Inverno explicado

0

http://www.ciencia-online.net/2012/12/21-de-dezembro-solsticio-de-inverno.html
Ás 06:12 EST de hoje, sexta-feira 21 de dezembro, o sol vai chegar a um ponto onde aparecerá a brilhar mais distante ao sul do equador, sobre o Trópico de Capricórnio, marcando assim o momento do solstício de inverno - o início do inverno.

Desde 20 de junho, a altitude do sol ao meio-dia foi diminuindo à medida que os seus raios diretos foram migrando gradualmente para o sul. A altitude do sol acima do horizonte ao meio-dia é 47 graus mais baixo agora, em comparação há seis meses atrás.

Os observadores do sol antigos não tinham a compreensão das migrações do sol, pois pensavam este maquinário celeste podia dividir-se algum dia, e o sol iria continuar para o sul, para nunca mais voltar. Como tal, a redução do sol era motivo de medo e admiração.


Como o "armistício" é definido como uma paragem na ação de armas, o "Solstício" é uma permanência do movimento aparente do sol sobre as latitudes da Terra. No solstício de verão, o sol pára o seu movimento ao norte e começa rumo ao sul. No solstício de inverno, dá-se o movimento oposto. 

Tecnicamente, um minuto após o solstício, o sol começa a rumar a norte. Ela vai cruzar o equador no equinócio, passando para o Hemisfério Norte a 20 de março, às 07:02 EDT. Quando os antigos viam o sol parar e lentamente subir para um local mais alto ao meio-dia, as pessoas alegravam-se, isso era uma promessa de que a primavera voltaria. A maioria das culturas teve celebrações do solstício de inverno. Na Pérsia, o solstício marcava o aniversário de Mitra, o rei Sol.

Nos tempos antigos, 25 de dezembro era a data do festival romano de Saturnália pródigo, uma espécie de bacanal de ação de graças. Saturnália era comemorada em todo o tempo do solstício de inverno. E, em 275 DC, o imperador romano Aureliano comemorou um dia de festa, coincidindo com o solstício de inverno: Die Natalis Invicti Solis ("O aniversário do Sol Invicto").

Entre os muitos costumes relacionados com esta época especial está a quase universal troca de presentes. A própria Mãe Natureza oferece ao observador do céu em latitudes temperadas do norte dois presentes: longas noites e um céu mais transparente do que o habitual. Uma razão para a clareza da noite de inverno é o facto do ar frio não conseguir manter a humidade, tal como faz o ar quente.
Temas

Enviar um comentário

0Comentários
Enviar um comentário (0)