Antigo "micro-continente" encontrado no Oceano Índico


http://www.ciencia-online.net/2013/02/antigo-micro-continente-encontrado-no.html
Os restos de um micro continente chamado Mauritia podem ter sido conservados sob enormes quantidades de lava antiga sob o Oceano Índico, sugere uma nova análise das areias da ilha na área.

Estas descobertas sugerem que tais micro-continentes podem ter ocorrido com mais frequência do que se pensava, dizem os cientistas que conduziram o estudo, detalhado online a 24 de fevereiro na revista Nature Geoscience.

Os pesquisadores analisaram as areias da ilha Maurícia, no Oceano Índico. Maurícia é parte de uma cadeia vulcânica que, estranhamente, existe longe das bordas da sua placa tectónica. Em contraste, a maioria dos vulcões são encontrados nas bordas das placas tectónicas que formam a superfície da Terra.

Os investigadores sugerem que as cadeias vulcânicas no meio das placas tectónicas, como as ilhas havaianas, são causados ​​pelas colunas gigantes de rocha derretida quente conhecida como as plumas do manto. Estas emergem desde perto do núcleo da Terra, sendo penetrantes como um maçarico.

As plumas do manto aparentemente podem provocar rompimentos continentais, suavizando as placas tectónicas abaixo até fragmentarem - esta é a forma como o continente perdido da Gondwana Oriental terminou há cerca de 170 milhões de anos, sugere a pesquisa. A pluma encontra-se atualmente perto da Maurícia e outras ilhas, e os pesquisadores queriam ver se eles poderiam encontrar fragmentos de antigos continentes a partir de apenas uma ruptura no local.

As areias da praia de Maurícia são os restos erodidos de rochas vulcânicas criadas por erupções há 9000 mil anos. Dentro destas areias, os investigadores descobriram cerca de 20 grãos de zircão antigo (um tipo de mineral) datado de entre 660 milhões e 1.970 milhões de anos. Para saber mais sobre a origem deste zircão antigo, os cientistas investigaram mapas de satélite do campo de gravidade da Terra. A força do campo depende da massa da terra, e uma vez que a massa do planeta não é espalhada uniformemente, o seu campo de gravidade é mais forte em certos lugares da superfície do planeta e mais fraco noutras.

Os pesquisadores descobriram que Maurícia faz parte de um bloco contíguo de crosta anormalmente espesso que se estende num arco em direção ao norte das ilhas Seychelles. A descoberta sugere que Maurícia e a região adjacente sobrepõem um micro continente antigo chamam Mauritia. Os zircões antigos descobertos são fragmentos do continente perdido Mauritia.

Os pesquisadores meticulosamente procurou afastar qualquer chance de esses grãos antigos serem contaminantes de outros lugares. "Zircões são minerais pesados, e os elementos de urânio e chumbo usados ​​para datar as idades destes zircões são extraordinariamente pesados, então esses grãos não voam facilmente em redor - eles não vieram para às Maurícias a partir de uma tempestade de areia de África", disseram os pesquisadores.

Após a análise de zonas de fratura marinhas e anomalias magnéticas oceânicas, os investigadores sugerem que o micro continente Mauritia se separou de Madagáscar, fragmentado e disperso como a bacia do Oceano Índico cresceu há entre 61 milhões e 83,5 milhões de anos. Desde então, a atividade vulcânica foi enterrando Mauritia sob lava, e pode ter feito o mesmo com outros fragmentos continentais.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário