Estranho Transtorno do Sono faz as pessoas verem 'demónios'


http://www.ciencia-online.net/2013/04/estranho-transtorno-do-sono-faz-as.html
Quando a cineasta Carla MacKinnon começou a acordar várias vezes por semana incapaz de se mover, com a sensação de estar acompanhada por uma presença perturbadora, ela não chamou o caçador de fantasmas local. Ela fez pesquisas.

Agora, que a investigação está a tornar-se uma curta-metragem e projeto de arte multiplataforma que explora o fenómeno estranho e assustador da paralisia do sono. O filme, apoiado pelo Wellcome Trust, vai estrear em maio.

A paralisia do sono acontece quando as pessoas se tornam conscientes, enquanto os seus músculos permanecem no estado ultra-relaxado que os impede de agir nos sonhos. A experiência pode ser bastante assustadora, com muitas pessoas a alucinar com uma presença malévola nas proximidades, ou até mesmo um atacante a sufocá-las. Inquéritos assumem que o número de vítimas de paralisia do sono está entre cerca de 5% e 60% da população.

A pesquisa dela levou-a a conversar com psicólogos e cientistas, bem como com pessoas que experimentam o fenómeno. Mitos e lendas sobre a paralisia do sono persistem em todo o mundo, a partir do incubus e succubus (demónios masculino e feminino, respectivamente) de contos europeus. Algumas das histórias que MacKinnon descobriu revelam porque esses mitos são tão arrepiantes.

Um homem contou-lhe acerca dos seus episódios de paralisia do sono frequentes, durante os quais ele tinha alucinações extremamente realistas de uma criança, a pular da cama e a cantar canções de embalar. Às vezes, a criança sentava-se no seu travesseiro e falava com ele. Uma noite, o pequeno perguntou ao homem uma questão pessoal. Quando ele se recusou a responder, a criança transformou-se num "demónio horrendo", disse MacKinnon.

Noutro homem, que tinha o distúrbio do sono chamado narcolepsia (que pode tornar a paralisia do sono mais comum), o seu mundo de sonho entrou em choque com o mundo real de uma forma horrível. Os seus episódios de paralisia do sono normalmente incluíam alucinações de que alguém estava em sua casa ou no seu quarto - ele ouvia vozes ou barulhos em redor. Uma noite, ele acordou num estado paralisado e viu uma figura no seu quarto, como de costume.

"De repente, ele percebe que algo está diferente", disse MacKinnon. "De repente, ele percebe que ele está em paralisia do sono, e os seus olhos estão abertos, mas a pessoa que está presente está no seu quarto na vida real". A figura não era nenhum demónio no sonho, mas um ladrão real.

Experiências de paralisia do sono estão quase certamente por trás dos mitos do incubus e succubus, demónios que mantêm relações intimas com os seres humanos inocentes no seu sono. Em muitos casos, disse MacKinnon, a ciência da paralisia do sono explica esses mitos. A sensação de sufoco, ou alguém que empurra para baixo sobre a caixa torácica, que frequentemente ocorre durante a paralisia do sono, pode ser o resultado do padrão de respiração automáticas cair durante o sono. 

Quando eles se tornam conscientes, enquanto ainda estão neste padrão de respiração, as pessoas podem tentar controlar a sua respiração voluntariamente, levando à sensação de sufocar. Acrescente a isso as alucinações, que parecem penetrar no mundo do sonho, e é sem surpresa que as interpretações se prestam a demónios, fantasmas ou mesmo de abdução alienígena.

Além do mais, acrescentou MacKinnon, a paralisia do sono é mais provável quando o sono é interrompido de alguma forma - talvez porque você está a viajar, você está muito quente ou muito frio, ou você está a dormir num lugar desconhecido ou assustador. Essas tendências podem tornar mais provável que uma pessoa tenha uma episódio de paralisia do sono quando já é vulnerável a pensamentos de fantasmas e demónios.

"É interessante ver como essas narrativas científicas e as narrativas mais psicanalítico ou psicológicas pode apoiar-se mutuamente em vez de estarem em conflito", disse MacKinnon. Desde que trabalhou no projeto, MacKinnon tem sido capaz de manter os seus próprios episódios de paralisia do sono sob controle - ou, pelo menos aprendeu a acalmar-se durante os mesmos.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

  1. É a segunda vez que tive esse contato,hoje foi um deles. Uma criança nao assustadora na parede do meu quarto passei e nao tive medo, quando olhei novamente ela em pe na parede horizontal a mim e me olhou com olhos estrsnhos", fiquei hipnotizado e nao consegui me mexer. Meu corpo sentia dor e eu nao conseguia respirar ela disse seu nome. Quando me acordei eu lembrei de madrugada, mas agors nao lembro mais...

    ResponderEliminar
  2. Já aconteceu comigo, há uns 15 anos atras...foi tão vívido que nunca esqueci. Acordei subitamente e fiquei paralisada, e vi uma criatura estranha, com cerca de 1,5 m, cor de terra, com o dedo indicador bem no meio da minha testa, e quando viu que acordei, ela correu e atravessou a porta, fechada, que dava para o jardim. Fiquei paralisada por um tempo, e com muito medo. Até hoje não sei o que era aquilo, e lendo essa matéria, me ocorreu que deve ser o mesmo fenomeno.

    ResponderEliminar
  3. Aconteceu eu tinhas uns 17 anos resolvi me deitar no quarto mais fresco da casa pois nesse noite fazia muito calor Derrepente escuto a TV desligar e passos vindo na minha direção bem lentamente mais na hora nem me toquei pensei q estava só deitada de olhos fechados , pensei q fosse meu irmão menor q estivesse com medo e iria se deitar comigo Derrepente sinto sentar na cama bem devagarzinho eu estava deitada de lado quando se deitou em mim senti bem gelado mas com o pensamento q era meu irmão quando senti o gelado abri os olhos e não tinha ninguém na hora não senti medo nem um me levantei fui no banheiro e voltei a dormir nunca mais tive graças a Deus

    ResponderEliminar