Cérebros podem ser copiados para computadores, afirma Stephen Hawking

Cérebros podem ser copiados para computadores


Poderia o cérebro continuar a viver mesmo depois do seu corpo morrer? Soa como ficção científica, mas o célebre físico teórico Stephen Hawking sugeriu recentemente que a tecnologia poderia torná-lo possível.

"Eu acho que o cérebro é como um programa na mente, que é como um computador", disse Hawking na semana passada durante uma aparição no Cambridge Film Festival, segund o The Telegraph. 

"Então, é teoricamente possível copiar o cérebro para um computador e assim fornecer uma forma de vida após a morte", acrescentou. Ele reconheceu que tal façanha permanece "além das nossas capacidades atuais", acrescentando que "a vida após a morte convencional é um conto de fadas para pessoas com medo do escuro". 


Hawking, de 71 anos, fez as declarações em conjunto com a estreia de um novo documentário sobre a sua vida. Ele falou anteriormente sobre o que ele chama de "conto de fadas" do céu e da vida após a morte. 

Comparando o cérebro humano a um computador cujos componentes irão falhar, ele disse: "Não há paraíso ou vida após a morte para computadores quebrados". Algumas pessoas estão trabalhando ativamente para desenvolver uma tecnologia que permitisse a migração das funções cerebrais para um computador. 

O multi-milionário russo Dmitry Itskov, por exemplo, espera um dia poder carregar o conteúdo de um cérebro num corpo de robô realista, como parte de sua Iniciativa 2045, informou o The New York Times recentemente.


Um grupo de pesquisa independente, chamado de Brain Preservation Foundation, está trabalhando para desenvolver um processo para preservar o cérebro, juntamente com suas memórias, emoções e consciência. 

Chamado fixação química e incorporação de plástico, o processo envolve a conversão do cérebro em plástico, esculpindo-o em fatias pequenas e, em seguida, reconstruindo a sua estrutura tridimensional num computador.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário