Canhoto ou destro? Encontrados genes para a lateralidade

Canhoto ou destro? Encontrados genes para a lateralidade


Genes que desempenham um papel na orientação dos órgãos internos também podem afetar se alguém é destro ou canhoto, sugere uma nova pesquisa.

O estudo, publicado a 12 de setembro na revista PLoS Genetics, sugere que os genes também podem desempenhar um papel no cérebro, afetando a lateralidade das pessoas.

Ainda assim, os resultados ainda não pode explicar o mistério de somente uma minoria das pessoas serem canhotos, pois cada gene só desempenha um papel pequeno na lateralidade das pessoas.

"A lateralidade é uma característica complexa, há centenas de genes envolvidos", disse o co-autor William Brandler, da Universidade de Oxford, Inglaterra. "Há também muitas influências ambientais". [Ser canhoto desafia a ciência]

Em todo o mundo, entre cerca de 5 a 20% da população é canhota. Favorecer um lado, na maioria das tarefas, pode permitir que as pessoas as façam mais rapidamente, mas exatamente porque existe uma forte tendência para a direita nos seres humanos é um mistério. Parentes próximos dos seres humanos, como os chimpanzés, têm a mesma probabilidade de serem canhotos.

Um estudo de 2012 sugeriu que as sociedades mais cooperativas que partilham ferramentas e tarefas têm mais pessoas com a mesma mão dominante. Outros estudos propõem que ser canhoto é útil em brigas - mas somente se a maioria das pessoas estiverem esperando um gancho de direita.

Embora alguns genes tenham sido implicados na lateralidade, os genes não são toda a história, uma vez que gémeos idênticos muitas vezes favorecem diferentes mãos. Alguns até já propõe que os danos cerebrais no útero fazem com que os cérebros se religam para tornar as pessoas canhotas.

Para chegar às raízes genéticas da lateralidade, Brandler (que é canhoto) e seus colegas pediram a 728 pessoas para mover uma linha de 10 pinos usando primeiro a mão direita, depois a esquerda. Pessoas que tomam muito tempo de um lado contra o outro têm maior domínio desse mesmo lado. [Ser canhoto desafia a ciência]

Os pesquisadores, então, analisaram os genes dessas pessoas e identificaram vários genes associados com a lateralidade. Em seguida, confirmaram a associação num grupo maior de 2666 pessoas. A associação mais forte foi com um gene chamado PCSK6 que cria as partes esquerda e direita no útero. Outros genes desempenharam um papel na forma como os órgãos do corpo são orientados.

Pessoas com defeitos nesses genes podem ser de outra maneira saudáveis, mas tem situs inversus, uma condição na qual os órgãos internos são espelhados da sua orientação normal. Outros têm defeitos mais graves, como isomeria canhota, em que as pessoas têm essencialmente dois lados esquerdos por todo o corpo, ou heterotaxia, uma condição geralmente fatal em que os órgãos estão em todo o lugar.

Os resultados sugerem que os mesmos genes que afetam a simetria dos orgãos do corpo também afetam a forma como o cérebro está conectado. Isso, por sua vez, afeta a capacidade de dominância da mão direita ou esquerda. [Ser canhoto desafia a ciência]

"A lateralidade é um reflexo exterior das assimetrias do cérebro para a coordenação motora", disse Brandler. Ainda assim, para realmente desvendar as raízes de ser canhoto, os investigadores terão de desvendar o papel de centenas de outros genes e isolar os fatores ambientais, acrescentou o investigador.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário