Impacto que formou a Lua produziu um oceano de lava na Terra

Impacto que formou a Lua produziu um oceano de lava na Terra
Há milhares de milhões de anos, a atmosfera da Terra era opaca e a superfície do planeta estava coberta por um vasto oceano de magma desprovido de vida.

Segundo Norman Sleep, professor da Universidade de Stanford, este cenário era a Terra primitiva depois de um impacto cataclísmico com um objeto do tamanho de Marte há 4500 milhões de anos – o impacto que teria formado a lua.

A lua, uma vez formada, aparecia muito maior no céu, já que estava mais perto da Terra. Centenas de milhões de anos mais tarde, as primeiras formas de vida apareceram, possivelmente tendo apanhado boleia numa rocha marciana.

Apesar muitos elementos da teoria já existirem há algum tempo, a síntese de Sleep é “como montar um quebra-cabeça com algumas peças já conhecidas e algumas que são especulativas ou tem novos aspectos”, afirma Dave Stevenson,  professor de ciência planetária da Caltech que não esteve envolvido no novo estudo.

Um destes novos aspectos é a forma como a Terra arrefeceu com as temperaturas necessárias para a vida evoluir, após o impacto gigante que formou a lua.

Os processos de Sleep discutiram o que ocorreu no período chamado Hadeano, há cerca de 4 a 4.5 mil milhões de anos – antes de os primeiros organismos surgirem e bem antes das mais complexas formas de vida, incluindo os dinossauros, começarem a vaguear pela Terra.

Naquela época, a Terra não era nada parecida com o mundo azul que conhecemos hoje. De facto, toda a Terra era quente e formada por rocha fundida desde a superfície até ao núcleo interior após esse impacto.

Nenhuma forma de vida vida teria sido capaz de sobreviver a estas temperaturas brutalmente altas, que atingiam 2.000 graus Celsius. A água líquida não teve chance de se formar. A atmosfera da Terra neste momento também era muito mais densa, com uma pressão de centenas de bares (para efeito de comparação, a pressão média na superfície da Terra hoje é um bar).

Era também opaca – “você não seria capaz de ver muitas coisas, apenas nuvens a cobrir tudo”, disse Stevenson. Sob essas nuvens, estava um oceano de lava, formado por rochas parcialmente derretidas empurradas pelas marés, acredita Sleep.

As marés agitaram constantemente o oceano, fazendo com que ele perdesse calor, semelhante à agitação e sopro sobre uma tigela de sopa. A perda de energia causada pela atração mútua entre a Terra e a Lua também estava a fazer com que o satélite gradualmente se afastasse.

Isso fez com que as marés progressivamente ficassem mais fracas. Então a rocha derretida começou a ser agitada cada vez menos e o manto da Terra começou a solidificar em etapas. Lentamente, o fluxo de calor interno deixou de dominar o clima e as temperaturas na superfície começaram a cair, e a atmosfera foi ficando menos espessa.

A temperatura e pressão sufocantes não foram os únicos obstáculos para a vida surgir, afirma Sleep. Outro problema era o excesso de dióxido de carbono na atmosfera primordial. Para a Terra se tornar habitável, a maior parte deste dióxido de carbono tinha que desaparecer.

Sleep disse que isso aconteceu quando as placas tectónicas começaram a mover-se no final do Hadeano, há cerca de 4400 milhões de anos. Com as placas em movimento, o dióxido de carbono começou a entrar no manto num processo chamado  subducção, quando uma placa tectónica se move debaixo de outra.

Nesta altura, os oceanos de água líquida já haviam começado a condensar-se, e assim que a Terra esfriou o suficiente e mais dióxido de carbono foi sendo colocado no manto, a vida acabou por aparecer – provavelmente vinda de Marte.

“Nós sabemos que a vida estava presente na Terra há cerca de 3900 milhões de anos, mas Marte foi habitável provavelmente por um longo período de tempo antes da Terra”, afirma Sleep.

“Uma vez que Marte já tinha oceanos de água líquida muito antes da Terra, os microrganismos podem ter deixado Marte e viajado para a Terra, através de asteróides que colidiram com o Planeta Vermelho e  eventualmente caíram no nosso. Como esses microrganismos eram muito resistentes, eles eventualmente resistiram à entrada na atmosfera terrestre, e deram origem à vida no nosso planeta”. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário