As diferenças dramáticas entre os cérebros masculino e feminino

As diferenças dramáticas entre os cérebros masculino e feminino
Com a criação de mapas de conectomas altamente detalhados de quase 1.000 homens, mulheres e crianças, os neurocientistas têm demonstrado a extensão dramática da diferença na forma como os cérebros masculinos e femininos são conectados. 

Essas variações cognitivas podem ajudar a explicar porque um dos géneros se sai melhor do que o outro em determinadas tarefas. 

Claro, sabemos que o nosso cérebro realmente não tem fios da mesma forma que as tecnologias têm. Mas as analogias não são inteiramente inúteis, uma vez que os nossos cérebros estão ligados por um tipo de circuito neuronal. 

Estas ligações podem ser mostradas em mapas de conectomas estruturais, muito parecidos com a imagem que pode ver no topo deste artigo (crédito: nibib.nih.gov). Os conectomas estruturais são criados usando imagens por tensor de difusão, e fornecem aos neurocientistas uma visão sem precedentes do funcionamento interno do cérebro humano.

Com o objetivo de saber mais sobre as potenciais diferenças morfológicas na forma de como os cérebros masculinos e femininos se interligam, uma equipa da Universidade da Pensilvânia, efetuou um estudo significativo envolvendo 949 indivíduos.

Os exames resultantes mostraram que o cérebro das mulheres eram altamente conectados através dos hemisférios esquerdo e direito, enquanto que no cérebro dos homens, as conexões eram tipicamente mais forte entre as regiões frontal e traseira. 

Dito de outra forma, o cérebro feminino parece ser otimizado para a comunicação inter- hemisférica e os cérebros masculinos para a comunicação intra-hemisférica. Estas mudanças estruturais acontecem numa idade jovem, o que pode explicar porque começamos a ver grandes diferenças no comportamento masculino e feminino durante a adolescência.

Imagem: Os dois cérebros do topo pertencem a dois homens e os da parte inferior a duas mulheres.

As diferenças dramáticas entre os cérebros masculino e feminino


Os cientistas também dizem que essas variações podem explicar porque os homens têm melhor capacidade motora e espacial, enquanto as mulheres têm uma memória superior e melhores capacidades de cognição social.

"No geral, os resultados sugerem que os cérebros masculinos são estruturados para facilitar a conectividade entre a percepção e a ação coordenada, ao passo que os cérebros feminino são projetados para facilitar a comunicação entre os modos de processamento analítico e intuitivo", observam os autores do estudo, publicado na PNAS. [aceda aqui ao artigo da PNAS

Estas diferenças podem explicar porque os homens tendem a ser melhores a aprender e executar uma única tarefa, como andar de bicicleta, e porque as mulheres são melhores em multitarefa, dizem os pesquisadores.

Os mesmos voluntários realizaram uma série de testes cognitivos que pareciam apoiar estas noções, as mulheres saíram-se melhor em tarefas relacionadas com a atenção, palavras e memória facial, enquanto os homens saíram-se melhor em tarefas de velocidade de processamento espacial e sensório-motor.

Apesar destas verificações, os resultados devem ser interpretados com cuidado, afirmam os cientistas. De facto, para o neurocientista Heidi Johansen-Berg, em entrevista à BBC, o cérebro é muito complexo para fazer tais generalizações simplistas. [io9]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário