Astrónomos descobrem fios de teias cósmicas que seguram as galáxias

Astrónomos descobrem fios de teias cósmicas que seguram as galáxias
Astrónomos descobriram fios de gases que possuem galáxias numa teia cósmica. 

A equipa de astrónomos, liderada por pesquisadores da Universidade da Califórnia, encontrou um quasar distante que iluminava uma nebulosa de gás difusa. 

Os investigadores acreditam que esta nebulosa brilhante de gás, estendendo-se 2 milhões de anos-luz através do espaço intergaláctico, poderia ser a teia a segurar toda a matéria cósmica.

"Este é um objeto muito excepcional: é enorme, pelo menos duas vezes maior do que qualquer nebulosa detectada antes, e estende-se bem além do ambiente galáctico do quasar", disse Sebastiano Cantalupo, primeiro autor do artigo publicado na revista Nature.

O filamento da teia cósmica foi encontrado com a utilização do telescópio Keck I, no Observatório WM Keck, no Havaí. Mas o que  é uma teia Cósmica? As principais teorias sobre a estrutura do Universo diz que as galáxias estão penduradas nas extremidades de uma vasta "teia cósmica". 

Cerca de 85% desta teia cósmica é a matéria escura invisível. Em 2009, pesquisadores do Observatório Europeu do Sul (ESO) tinham relatado ter visto parte desta teia cósmica. Em outubro de 2012, pesquisadores franceses disseram ter realizado um estudo tridimensional de um filamento cósmico de matéria escura. 

Os seus cálculos mostraram que a teia cósmica deve ser responsável por metade da massa do universo. O filamento cósmico encontrado no presente estudo é parte da teia cósmica que mantém as galáxias, incluindo a nossa Via Láctea. 

Os pesquisadores esperam estudar este filamento para compreender a sua estrutura e o desenvolvimento do Universo, informou a National Geographic. Mas como é que eles acham que é a teia cósmica?

Quasares são os centros brilhantes de galáxias muito distantes. Na presente pesquisa, os astrónomos que estudam o quasar 'UM287' descobriram que ele estava a iluminar um filamento de gás. "A luz do quasar é como um feixe de luz, e, neste caso, tivemos sorte porque a lanterna está a apontar na direção da nebulosa fazendo o gás brilhar", disse Centalupo. 

"Nós pensamos que este é parte de um filamento que pode ser ainda mais extenso, mas só se vê parte do filamento que é iluminado pela emissão do quasar", acrescentou o astrónomo, de acordo com a National Geographic. [Natureworldnews]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário