Descoberto buraco negro estranhamente silencioso em torno de estrela (com video)

Descoberto buraco negro estranhamente silencioso em torno de estrela
Astrónomos descobriram um buraco negro em repouso em órbita de uma enorme estrela de rápida rotação. Tal facto sugere que esses sistemas binários estranhos podem ser comuns por toda a galáxia.

A grande estrela MWC 656, conhecida como "B-emissão" ou estrela "Be", divide o espaço com um companheiro buraco negro de massa estelar, relataram os investigadores num estudo publicado hoje (15 de janeiro) na revista Nature. 

Surpreendentemente, o buraco negro não emite radiação de raios- X, explicando como o objeto havia escapado à detecção até agora.

Muitas estrelas "Be" como MWC 656 são conhecidas por terem companheiros - na maioria das vezes, pequenas remanescentes de supernovas extremamente densas conhecidas como estrelas de neutrões. 


Mas um buraco negro nunca tinha sido encontrado com uma estrela Be até agora, disseram os pesquisadores. MWC 656 fica a cerca de 8.500 anos-luz de distância da Terra e é de 10 a 16 vezes mais massiva que o nosso Sol. 

A estrela gira tão rápido, em cerca de 1,08 milhões de km/h, que enormes quantidades de material são ejetados do seu equador, criando um disco em torno da estrela. Usando dois telescópios ópticos no Observatório de los Muchachos Roque, nas Ilhas Canárias, os astrónomos estudaram essas emissões. 

Os cientistas também detectaram emissões ópticas que determinaram virem do "disco de acreção" de gás e poeira que está a ser sugado por um buraco negro nas proximidades. A análise destas linhas de emissão sugere que o buraco negro é 3,8 a 6,9 vezes mais massivo que o nosso Sol. 

É, portanto, um buraco negro de massa estelar, um tipo de objeto produzido quando estrelas gigantes ficam sem combustível e colapsam sobre si mesmas. Os buracos negros emitem tipicamente raios-X de alta energia. 

Mas isso não está a acontecer no sistema MWC 656, provavelmente por causa do disco da estrela companheira (que contribui para o disco de acreção do buraco negro) estar a girar tão rapidamente. O sistema MWC 656 poderia ser apenas a ponta do iceberg, como muitos mais buracos negros silenciosos de massa estelar a poder preencher o universo, acreditam os astrónomos. 

De facto, os cientistas acreditam poder em breve detectar outros tais sistemas, uma vez que agora sabem o que procurar. Em conclusão, além da descoberta, o novo estudo também pode forçar os astrónomos a repensar algumas das suas ideias sobre a formação e evolução de sistemas de buracos negros. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Stephen Hawking fez um novo artigo em relação aos buracos negros que "conhecíamos". E pelo seu artigo não é muito parecido, por favor revisá-lo.

    PS: Não existe buraco negro, diz Stephen Hawking.

    ResponderEliminar