5 formas como as suas emoções influenciam o seu mundo (e vice-versa)

5 formas como as suas emoções influenciam o seu mundo (e vice-versa)
As emoções importam. Felicidade, tristeza, ansiedade e raiva são emoções que nos toldam os dias e têm um enorme impacto sobre a forma como pensamos acerca das nossas vidas.

Mas a emoção ultrapassa a esfera do sentimento e influencia as pessoas de formas muito menos óbvias do que se poderia esperar.

Neste reino de "cognição incorporada", os cientistas sociais estão a descobrir que o corpo influencia a mente e a mente influencia o corpo.

Mesmo as palavras que as pessoas usam para descrever uma experiência têm consequências físicas. Aqui estão alguns exemplos de como o físico e o mental se influenciam mutuamente.

5. O amor é doce 

A explosão de açúcar à volta do Dia dos Namorados não é coincidência. Uma pesquisa publicada em janeiro descobriu que estar apaixonado faz a comida e a bebida - mesmo água destilada insípida - parecer mais doce. 

O amor é doce


A descoberta mostra como alguns floreios retóricos ("querido", por exemplo) têm raízes no corpo. Kai Qin Chan, pesquisador do estudo e doutorando na Radboud University Nijmegen, na Holanda, suspeita que a associação entre a doçura e o amor começa cedo, quando os bebés aprendem a associar o amor dos seus pais com a fórmula ou o leite materno.

4. Importância é pesada 

Importância é pesada


Numa pesquisa publicada em janeiro de 2011, os psicólogos disseram às pessoas que um livro ou estava cheio de informação importante ou de informação irrelevante. Quando lhe pediram para julgar o peso do livro, os participantes pensaram que era mais pesado se lhes tivesse sido dito que continha informação importante.

3. A impotência também 

A importância não é a única coisa que faz com que os objetos sejam percecionados como sendo mais pesado. A impotência também o faz. 

Importância é pesada






As pessoas induzidas a sentirem-se impotentes, ou a escrever sobre uma experiência vulnerável ​​ou assumindo uma postura física fraca, são mais propensos a sentirem os objetos mais pesados ​​do que as pessoas que não se sentem impotentes, relataram pesquisadores este ano no Journal of Experimental Psychology.

2. A solidão é fria

"Eu tenho sido congelado no trabalho". "Ela cumprimentou-me com o calor". Todos temos noção da ligação da interação social com o calor, e da solidão e isolamento com o frio. Acontece que, as pessoas sentem essa ligação literalmente nos seus próprios ossos. 

A solidão é fria


Numa pesquisa, publicada em 2008, cientistas induziram solidão ou sentimentos de aceitação em voluntários, pedindo-lhes para se lembrarem de um episódio onde tenham sido excluídos ou incluídos. Em seguida pediram-lhes para estimar a temperatura na sala. 

Aqueles induzido a sentir solidão estimaram o espaço como sendo de 4 graus centígrados mais frio, em média, do que aqueles que estavam a sentir-se aceites. Num estudo de acompanhamento, os pesquisadores descobriram que as pessoas excluídas de um jogo eram mais atraídas para aquecer alimentos como sopa, provavelmente tentando aquecer os seus corpos em compensação para o frio da solidão.

1. Branco e preto provoca julgamentos radicais

Às vezes, a metáfora influencia as emoções. Estudos mostram, por exemplo, que segurar uma bebida quente faz com que as pessoas vejam os estranhos mais quentes e amigáveis. Num exemplo ainda mais estranho, ver informações em branco em preto pode, literalmente, provocar julgamentos mais pretos-e-brancos, disseram pesquisadores em 2012.

Branco e preto provoca julgamentos radicais


Quando dado um dilema moral impresso com uma margem a preto-e-branco, as pessoas eram mais propensas a fazer um forte juízo de moralidade ou imoralidade. Quando a fronteira era cinza ou colorida, os participantes eram mais propensos a ver os dois lados da história. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário