5 maneiras em como os relacionamentos são maus para a saúde

5 maneiras em como os relacionamentos são maus para a saúde
No Dia dos Namorados, a visão dos casais de mãos dadas e a trocar beijos pode desencadear uma onda de ciúmes naqueles que são solteiros. No entanto, pode não haver muita coisa para sentir ciúmes.

Os relacionamentos podem estar repletos de tristeza, raiva, confusão, stress e ansiedade. Conheça aqui cinco exemplos de como os relacionamentos, especialmente os tensos, podem ser ruins para a sua saúde.

5. Aumento do risco de doença cardíaca

Um relacionamento stressante pode deixá-lo vulnerável e literalmente de coração partido. De acordo com um estudo de 2000 publicado no Journal of the American Medical Association, mulheres que relataram tensão conjugal eram 2,9 vezes mais propensas a precisar de cirurgia cardíaca, sofrer ataques cardíacos ou morrer de doença cardíaca.

Noutro estudo, publicado no American Journal of Cardiology, em 2006, verificou-se que a qualidade conjugal e o apoio social são especialmente importantes no desenvolvimento e gestão de doenças crónicas, como insuficiência cardíaca congestiva. O estudo descobriu que os pacientes com a doença cardíaca mais grave e casamentos mais pobres tinham maior risco de morrer num período de quatro anos. 

4. Saúde mental pobre

Embora os estudos tenham demonstrado que uma relação de compromisso firme é boa para a saúde mental, uma relação difícil e tensa, talvez sem surpresa tem o efeito oposto. Comportamentos negativos, como a hostilidade e crítica, durante os conflitos nos relacionamentos têm sido associados a impactos negativos sobre a saúde mental.

Na verdade, de acordo com um artigo de 2003 no Journal of Health and Social Behavior, as pessoas solteiras tendem a ter uma melhor saúde mental do que aqueles que permanecem numa relação tumultuada. E passar por muitas separações pode ser pior para a saúde do que ficar solteiro.

Um estudo britânico publicado em 2004 no Journal of Epidemiology and Community Health descobriu que viver várias transições, como divórcios e separações, afeta negativamente a saúde mental das mulheres.

3. Efeitos negativos sobre a saúde geral

Um casamento infeliz não só pode arrastar para baixo o seu espírito, como também pode arrastar para baixo a sua saúde. Estudos têm mostrado que os maus efeitos do stress conjugal para as mulheres estão a par com mais fatores de risco para a saúde tradicionais, como sedentarismo e tabagismo.

Mulheres que sofrem mais conflitos e divergências nos seus relacionamentos também têm um maior risco de pressão alta, obesidade abdominal, açúcar elevado no sangue, triglicéridos elevados e baixos níveis de "bom" colesterol, de acordo com um estudo apresentado na reunião anual da American Psychosomatic Society, em 2009.

O conflito conjugal também foi associado a perturbações do sistema imunitário. De acordo com um artigo de 1993 na revista Psychosomatic Medicine, casais recém-casados ​​envolvidos em 30 minutos de acalorada discussão de problemas conjugais tendem a ter respostas imunológicas relativamente mais pobres.

2. Acumular stress sobre stress

De acordo com uma revisão de 2003 na revista Physiology and Behavior, os casamentos em dificuldade são uma grande fonte de stress para os casais. Na verdade, as pessoas infelizes no casamento têm geralmente um pior bem-estar do que as pessoas solteiras. E o stress marital pode transbordar para o local de trabalho.

De acordo com um artigo de 2005 na revista Annals of Behavioral Medicine, a tensão interna pode influenciar a forma como as pessoas funcionam durante o dia de trabalho, longe de casa. Os homens com preocupações mais conjugais relatam maior stresse durante todo o dia, têm uma pressão arterial mais elevada a meio do dia de trabalho e níveis mais altos de cortisol matutino.

Esses fatores podem, ao longo do tempo e de forma continuada, combinar-se com outros fatores para aumentar o risco de obesidade, diabetes, depressão, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, afirma o estudo.

1. Recuperação mais lenta da doença

Conflitos de relacionamento e stress estão associados com uma pior saúde física em termos da gravidade dos sintomas da doença e do grau de recuperação. Os conflitos foram associada com uma pior trajetória de recuperação para sobreviventes do cancro da mama, de acordo com um estudo de 2009 publicado na revista Cancer.

Pacientes num relacionamento angustiado não só tinham níveis continuamente elevados de stress, mas também, eventualmente, mostravam um funcionamento mais prejudicado em comparação com aqueles em relacionamentos estáveis. Além disso, os pacientes insatisfeitos com o casamento também foram menos complacentes com regimes médicos, tais como a adesão a hábitos alimentares saudáveis. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário