A maldição do Faraó: Fatos e fábula

0
A maldição do Faraó: Fatos e fábula

Entre as maldições mais famosas do mundo está a Maldição do Faraó, também conhecida como a maldição do Rei Tut.


Desde que a tumba do rei Tutancâmon foi descoberta no Vale dos Reis, no Egito, histórias circularam de que aqueles que ousaram violar o lugar de descanso final do rei menino enfrentavam uma terrível maldição.

Embora não seja tão dramática como uma múmia assassina, é amplamente sabido que muitas pessoas associaram a abertura do túmulo ao ser vítima da maldição, morrendo em circunstâncias misteriosas.

A lenda ganhou força porque algumas das pessoas que estiveram envolvidas na descoberta do túmulo morreram, de fato, não muito tempo depois que o túmulo foi aberto.

Será que os descobridores pagaram com a vida?


A morte mais importante associada à maldição é, provavelmente, a de George Edward Stanhope Molyneux Herbert, o quinto conde de Carnarvon, um aristocrata britânico e egiptólogo amador que ajudou a financiar a pesquisa.

A sua morte a 25 de março 1923 - um ano após o túmulo ser aberto - é amplamente considerada como misteriosa, mas, na verdade, ele sofria de problemas de saúde antes de chegar ao Cairo, e em qualquer caso, morreu devido a um mundano mosquito - que lhe passou a doença.

A idéia de uma maldição foi promovida por ninguém menos do que uma pessoa proeminente, nomeadamente Sir Arthur Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes (que também escreveu um livro a explicar que as fadas eram reais). [São as Fadas reais?]

Havia muitas dezenas de pessoas ligadas de alguma forma à abertura do túmulo de Tutancâmon (variando de seguranças a arqueólogos), e muitas mortes inesperadas seriam algo esperado pelo acaso.

Por exemplo, a filha de Carnarvon morreu em 1980, 57 anos depois de estar envolvida na abertura do túmulo. Howard Carter, que não só descobriu a tumba como também a abriu fisicamente e removeu a múmia de Tutancâmon do sarcófago, viveu até 1939, 16 anos após o evento.

Porquê uma maldição?


Então, de onde é que a maldição vem? Segundo alguns pesquisadores, a descoberta da túmulo foi um grande evento arqueológico. A fim de manter a imprensa à distância e ainda permitir-lhes um aspecto sensacional, o chefe da equipa de escavação, Howard Carter, criou a história de que uma maldição tinha sido colocada sobre quem violasse o túmulo.

Carter não inventou a ideia de uma tumba amaldiçoada, mas explorou-a para manter os intrusos longe da sua descoberta. Na verdade, este tipo de maldição sempre esteve associada à descoberta de túmulos e não surgiu apenas com Tutancâmon.

Se Howard Carter, e outros realmente acreditavam nas maldições é irrelevante; o importante é que aqueles que poderiam perturbar os seus túmulos acreditavam nelas. E deu certo: quase um século depois do túmulo de Tutancâmon ser aberto, muitas pessoas ainda acreditam na maldição [Livescience]

Recomendado pelo editor:

Enviar um comentário

0Comentários
Enviar um comentário (0)