Encontradas estrelas mais distantes na Via Láctea

Encontradas estrelas mais distantes na Via Láctea
Uma nova descoberta astronómica indica que os atuais limites da nossa galáxia podem ter que ser redesenhados.

Os astrónomos descobriram as estrelas mais distantes ainda dentro da Via Láctea.

Os dois objetos - conhecidos como ULAS J0744 +25 e ULAS J0015 +01 - estão a cerca de 775 mil e 900 mil anos-luz da Terra, respectivamente, ficando ambos cerca de cinco vezes mais distantes do que uma galáxia satélite conhecida como a Grande Nuvem de Magalhães. 

"As distâncias para estas duas estrelas são quase grandes demais para se compreender", disse o principal autor do estudo John Bochanski, de Haverford College, na Pensilvânia.

"Para colocar isso em perspectiva, quando a luz de ULAS J0015 +01 deixou a estrela, os nossos ancestrais humanos estavam apenas a começar a fazer fogos aqui na Terra". [Guia da Via Láctea (infográfico)]

A Via Láctea estende-se muito para além do seu disco familiar, que tem apenas cerca de 100 mil anos-luz de largura. A galáxia encontra-se rodeado por um "halo" estrelas - talvez retardatários deixados fora, após diversas fusões da Via Láctea com galáxias anãs ao longo das eras.

Os cientistas sabem que este halo se estende a pelo menos 500.000 anos-luz de distância, mas as suas dimensões exatas são desconhecidas. Bochanski e seus colegas decidiram investigar os confins do halo à procura de um tipo de estrelas chamadas gigantes vermelhas frias. 

As gigantes vermelhas frias são muito mais raras do que as anãs vermelhas, que compõem cerca de 70% das estrelas da Via Láctea. Mas elas são cerca de 10.000 vezes mais brilhantes, tornando-as muito mais fácil de ser vistas de longe. 

"Realmente, é como procurar uma agulha num palheiro", disse Bochanski. "Se o nosso palheiro é composto por milhões de estrelas anãs vermelhas".

A extrema distância entre as duas estrelas foi confirmada por uma variedade de diferentes técnicas de estimativa, disseram os pesquisadores. Na verdade, a famosa galáxia de Andrômeda está apenas ao triplo da distância de ULAS J0744 +25 e ULAS J0015 +01. 

Mas o novo estudo, que foi publicado na semana passada na revista Astrophysical Journal Letters, fornece mais informações que poderão ajudar os astrónomos a testar alguns dos seus modelos de formação e evolução da Via Láctea, afirmam os pesquisadores. [Space]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário