O gato de Schrödinger: Explicado (com video)

O gato de Schrödinger: Explicado (com video)

O paradoxo do gato de Schrödinger é uma experiência teórica da teoria quântica elaborada por Erwin Schrödinger. Conheça a explicação por trás da experiência.


Erwin Schrödinger nasceu em Viena, a 12 de agosto de 1887 e foi agraciado com o Prêmio Nobel de Física em 1933.

Ele é mais conhecido pelo seu trabalho sobre a teoria quântica, em particular sobre a sua experiência de pensamento que envolve um gato, a fim de explicar a interpretação incorreta da superposição quântica.

A interpretação de Copenhaga da mecânica quântica, essencialmente, afirma que um objeto em um sistema físico pode existir simultaneamente em todas as configurações possíveis.

No entanto, a mesma interpretação afirmava que a observação do sistema força o sistema a entrar em colapso e força o objeto a permanecer em apenas um dos possíveis estados. Schrödinger discordava dessa interpretação. Então o que é que isto tem a ver com gatos?

Schrödinger queria que as pessoas imaginassem que um gato, veneno, um contador Geiger, material radioativo, e um martelo estavam dentro de um recipiente fechado. A quantidade de material radioativo era minúscula o suficiente para ter 50/50 chance de ser detectado ao longo de uma hora.

Se o contador Geiger detectasse radiação, o martelo iria esmagar o veneno, matando o gato. Até que alguém abrisse o recipiente e observasse o sistema, era impossível prever se o resultado era ou não a morte do gato.

Assim, até que o sistema entrasse em colapso numa configuração, o gato existe em dois estados distintos e simultâneos, está vivo e morto. Claro, Schrödinger alegou, que era ridículo. A superposição quântica não pode trabalhar com os objetos grandes, como gatos.

Isso acontece porque é impossível para um organismo estar simultaneamente vivo e morto. Assim, ele argumentou que a interpretação de Copenhaga deve ser inerentemente defeituosa. Schrödinger apoiou a premissa por trás do experimento de pensamento.

Embora seja verdade que as experiências modernas revelaram que, apesar de superposição quântica não funcionar para pequenas coisas como elétrons, objetos maiores devem ser considerados de forma diferente. O vídeo abaixo explica de forma clara o paradoxo do gato de Schrödinger. [iflscience]

PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário