Top 12 descobertas espaciais mais legais de 2014

Top 12 descobertas espaciais mais legais de 2014

Várias descobertas espaciais incríveis foram feitas este ano. Conheça as 12 mais importantes e incríveis descobertas no espaço.


Soubemos da existência de ainda mais planetas, incluindo o primeiro parecido com a Terra em uma zona habitável de uma estrela.

Astrônomos descobriram o que poderia ser um buraco negro triplo, estrelas na iminência de se fundir em uma gigante e uma estrela feita de diamante. Mas algumas das coisas mais emocionantes foram encontradas bem no nosso próprio sistema solar. 

Estas descobertas incluem os primeiros anéis já vistos em torno de um asteróide, nuvens de vapor de água jogadas para fora do planeta anão Ceres, um asteróide em desintegração e o que parece ser um novo planeta anão a bilhões de quilômetros de distância.

Ah, e pousamos em um cometa pela primeira vez. Aqui estão algumas das mais fantásticas descobertas astronômicas do ano que nos lembram de que o espaço é um lugar verdadeiramente incrível. Confira abaixo.

12. Terra II


Terra II
Em abril, os astrônomos descobriram o primeiro planeta do tamanho da Terra na zona habitável de uma estrela, uma região onde a água líquida pode existir. O planeta é chamado de Kepler-186f e tem 1,1 vezes o tamanho da Terra.


O objetivo é encontrar um outro planeta exatamente como a Terra, e este – embora seja mais como um primo do que um gêmeo – está próximo disso.


11. Estrela de diamante


Estrela de diamante
Em junho, os astrônomos revelaram que uma recém-descoberta estrela é uma anã branca tão fria (para uma estrela, já que ela ainda tem uma temperatura de quase 3.000 graus) que seus átomos de carbono se cristalizaram em um diamante e ela nem sequer brilha direito mais. Ela também orbita um pulsar, uma estrela giratória densa como um núcleo atômico.


10. A formação de uma gigante


MY Camelopardalis
MY Camelopardalis é um sistema de duas jovens estrelas que orbitam-se tão de perto que estão se tocando. Elas irão eventualmente se fundir em uma única estrela 60 vezes mais pesada do que o sol. Os astrônomos acreditam que a maioria das estrelas extremamente massivas se formam desta forma. A descoberta, publicada em dezembro, pode ser o primeiro exemplo conhecido de tal cenário.


9. Visitante em marte


Siding Spring
O cometa Siding Spring se aventurou a 140 mil km de Marte, o mais próximo que alguém já viu um cometa chegar de um planeta sem bater nele. Uma trilha de detritos caiu sobre a atmosfera marciana, gerando uma chuva de meteoros. Os meteoros criaram íons na atmosfera, que foram detectados por várias naves espaciais em órbita em torno do planeta vermelho.

8. A sobrevivente


G2
Na metade do ano, os astrônomos estavam ansiosos para assistir a uma bola misteriosa de gás chamada G2 ser engolida pelo buraco negro supermassivo no centro da galáxia. Mas a bola escapou da digestão. Para explicar a sua sobrevivência surpreendente, astrônomos propuseram que ele na verdade é uma estrela. Outros discordam, e ainda dizem que é uma bola de gás.


7. Anéis em asteroide


Chariklo
Anéis não são mais apenas para planetas como Saturno. Em março, os astrônomos anunciaram que um objeto parecido com um asteroide tem um sistema de anéis, visto nesta arte. O objeto de 247 quilômetros, chamado Chariklo, orbita entre Saturno e Urano. Seus anéis são densos e cheios de gelo, tornando-os relativamente brilhantes, como uma versão em miniatura de Saturno.


6. Buracos negros irmãos


Buracos negros irmãos
Acredita-se que quase todas as grandes galáxias têm um buraco negro supermassivo no centro. Mas os astrônomos descreveram este ano outra galáxia que parecia ter três buracos negros. Outras observações levantam dúvidas sobre o trio, no entanto, o que sugere que dois dos buracos negros são apenas um.


5. Água sendo borrifada no espaço


Ceres
Em janeiro, o observatório espacial Herschel descobriu jatos de água saindo de Ceres, o maior objeto no cinturão de asteroides. Os cientistas pensam que jatos de vapor de água brotam quando Ceres se aproxima do sol – talvez devido a sublimação do gelo da superfície. Ceres é imaginado como uma rocha, coberto de gelo tão espesso que teria mais água doce do que a Terra.


4. Irmão caçula no sistema solar


VP
Em março, os astrônomos anunciaram que encontraram o que é provavelmente o planeta anão com a órbita mais distante conhecida, variando entre 11 bilhões e 67 bilhões de quilômetros de distância do sol.


O nome oficial do objeto é 2012 VP113, mas ele tem sido apelidado de “VP” ou “Biden”, em homenagem ao vice-presidente estadunidense. O único outro objeto com uma órbita semelhante é conhecido como Sedna, descoberto mais de 10 anos atrás.

3. Sistema planetário em formação


Sistema solar em formação
O telescópio ALMA, no Chile, capturou uma pequena imagem de um sistema planetário. Uma estrela forma-se a partir de uma nuvem de gás e poeira, que achata conforme ela gira. Partículas de poeira eventualmente se juntam para formar os planetas, que podem esculpir anéis e lacunas no disco.


2. Gigante em pedaços


P/2013 R3
Pela primeira vez, os astrônomos viram um asteroide se desfazendo em até 10 pedaços. O telescópio espacial Hubble capturou imagens do P/2013 R3 se desmoronando ao longo de vários meses, de outubro de 2013 a janeiro de 2014.

1. Pequeno demais para nós dois


M60-UCD1
Em setembro, os cientistas anunciaram a descoberta de um buraco negro que parece grande demais para a sua galáxia, uma anã ultracompacta chamada M60-UCD1.


O buraco negro pesa 21 milhões de vezes a massa do sol, mais de cinco vezes o buraco negro na Via Láctea, enquanto sua galáxia hospedeira tem meros um seiscentésimo do diâmetro da Via Láctea. [Hypescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário