10 sons misteriosos que a ciência não consegue explicar

10 sons misteriosos que a ciência não consegue explicar

Alguns sons simplesmente não podem ser explicados, nem pela ciência. Conheça 10 sons misteriosos que a ciência não consegue explicar.


Não importa o quanto nós analisemos ou testemos, há algumas coisas que permanecem sem explicação, por mais misteriosas que sejam.

E quando não há explicação, costumam aparecer teorias bizarras. A falta de provas conclusivas faz o ser humano ficar desconcertado com alguns mistérios bizarros que o fascinam. Conheça 10 sons misteriosos que a ciência não consegue explicar.

10. Slow Down


A 19 de maio de 1997, um som estranho conhecido como "slow down" foi detectado pela US National Oceanic and Atmospheric Administration. Até hoje a fonte não foi determinada - existem teorias, mas nenhuma é conclusiva. O som parece abrandar a cada sete minutos porque a frequência do som, literalmente, o faz abrandar. 



A desaceleração foi registrada no Oceano Pacífico Equatorial por hidrofones autônomos, e a sua amplitude foi suficiente para ter sido ouvida em três sensores em um intervalo de cerca de 2.000 km. A melhor teoria parece ser a de que o som seja do gelo do Ártico a mover-se lentamente sobre a terra, mas, ainda assim, não há provas conclusivas para este mistério não resolvido.

9. EVPs


"EVP", ou "Fenômeno de Voz Eletrônica", são uma pseudociência paranormal que capta as vozes sem corpo do mundo espiritual. Investigadores paranormais afirmam gravar palavras e conversas durante o curso da sua investigação.



Os EVPs são normalmente captados em fita de áudio ou gravações digitais, mas também podem ser capturados em vídeo. Essas vozes não estão presentes durante o tempo de gravação, e só são descobertas quando a fita de áudio ou gravação é reproduzida.

Alguns são apenas palavras ou frases, enquanto outros são conversas inteiras envolvendo múltiplas vozes. Enquanto alguns acreditam que esses sons estranhos são palavras, outros acreditam que estes sons não são intencionais e podem ser atribuídos a fenômenos naturais.

Uma teoria é conhecido como apofenia, que é o conceito de encontrar padrões ou significado em dados de outro modo inúteis. Outra explicação possível é pareidolia, que significa que o cérebro está traduzindo uma ilusão em algo de importância.

8. Quacker


A tripulação de um submarino no Ártico e Atlântico relataram ouvir barulhos estranhos semelhantes ao som que um sapo faz enquanto submerso. Apelidados de "Quacker" por equipes soviéticas, estes sons manifestam-se somente quando os submarinos passam em determinadas áreas.

Quacker


Foi descoberto durante a Guerra Fria graças à nova tecnologia feita para captar sinais suspeitos que emergem das profundezas do oceano. Uma vez que os americanos e russos fizeram um grande esforço para esconder os seus submarinos, assumiu-se que o barulho vinha de algum tipo de tecnologia de detecção de submarinos escondida. No entanto, as evidências mostraram o contrário.

A coisa verdadeiramente bizarra sobre o quacker foi que o som reagia aos submarinos. Evitava os submarinos, movimentava-se em torno deles, e iludia o sonar. Concluiu-se que a origem do quacker não poderia ser outro submarino pois a velocidade do quacker era de cerca de 200 km/h.

Estes sons desapareceram na década de 1980 e, embora as teorias que vão desde animais marinhos não identificados a alienígenas e tecnologia militar secreta tenham sido propostas, nenhuma delas ofereceu uma explicação sólida.

7. Som planetário


Sabia que os planetas fazem sons? É incomum pensar que eles podem fazer sons, e muito menos gravar esses sons já que o espaço é um vácuo através do qual o som não pode viajar. As ondas de rádio, no entanto, podem viajar através do espaço, e foi assim possível compilar informações sobre as emissões de rádio dos planetas.



6. Uivo desconhecido


Alguns sons são tão desconhecidos que nem sequer têm um nome oficial. Esse é o caso de uma série de sons misteriosos no norte do Canadá. Estes uivos estranhos foram capturados em vídeo. Alegadamente os sons estão vindo de uma fonte desconhecida que emana de dentro de uma floresta.



Estes sons suscitaram controvérsia significativa e uma diversidade de opinião. Alguns afirmaram que soa como música, enquanto outros acreditam que a origem pode ser extraterrestre e outros afirmam até que é som do próprio inferno.

5. Mistpouffers


Sons altos, inexplicáveis e aparentemente aleatórios têm vindo de grandes massas de água em todo o mundo, desde os Grandes Lagos na América ao rio Amarelo, na Índia. Estes sons estranhos foram oficialmente denominado "mistpouffers", e foram descritos por testemunhas como um trovão.



No entanto, normalmente não há tempestades quando ocorrem estes sons. Os mistpouffers são incríveis e poderosos. O som gerado por eles pode produzir ondas de choque que se fazem sentir a quilômetros de distância.

Várias teorias foram apresentadas, incluindo gás reprimido, cavernas submarinas em colapso, meteoritos e ar subindo rapidamente. Mas uma extensa pesquisa ainda não produziu uma resposta credível sobre o que esses sons são e por que eles ocorrem.

4. One World Trade Center


Um som misterioso, misteriosa vem causando consternação aos moradores próximos ao local do antigo World Trade Center e do atual novo One World Trade Center. O barulho soa como um zumbido com uma ligeira melancolia, quase como um fraco lamento.



Este som perturbador parece vir do próprio edifício, e é perceptível o suficiente para ter sido ouvido por pedestres, por isso não é simplesmente um incidente isolado testemunhado por algumas pessoas com ouvidos sensíveis.

A teoria inicial era de que o som foi criado por um vácuo de vento dentro da estrutura, que foi ouvida pela primeira vez durante o furacão Sandy. Mas o som não cessou até hoje. Então o que será? Os espíritos dos mortos? O mistério permanece.

3. Bloop


O som de baixa frequência conhecida como "bloop" foi captado pelo United States National Oceanic and Atmospheric Administration em 1997.


Um bloop não identificado continha uma alta amplitude de tal forma que foi detectado por sensores múltiplos em um intervalo de 5,000 km. Este sons originados a cerca de 1.750 km a oeste do Chile, um local remoto, sem terra e uma profundidade do oceano de cerca de 4.300 metros.

A natureza e as características do bloop são comparáveis aos sons produzidos por animais marinhos, mas até mesmo as baleias azuis, os maiores seres vivos do planeta, não podem produzir um som igual. Embora nada tenha sido provado conclusivamente, a teoria mais provável é que o bloop tenha sido causado por um terramoto de gelo maciço.

2. O zumbido


Estranhos e inexplicáveis, zumbidos de sons baixos têm sido relatados em todo o mundo, embora a fonte deste ruído de baixa frequência não possa ser encontrado ou explicado.


Às vezes parece que o zumbido está ligado a fenômenos naturais, como vulcões ativos, mas esta teoria não é suficiente para explicar todos os casos. O que torna o zumbido estranho e assustador é que algumas pessoas podem ouvir, enquanto outros não ouvem nada.

Houve também relatos de o zumbido estar em ambientes fechados mais ruidosos, e tentativas de bloquear o som com tampões parecem ser ineficazes já que o zumbido viaja através do corpo como vibrações. Além disso, o zumbido parece intensificar durante a noite, o que complica ainda mais as tentativas de explicá-lo.

1. Sinal Wow!


Jerry Ehman detectou pela primeira vez o sinal "Wow!" a 15 de agosto de 1977, enquanto trabalhava no Search for Extra-Terrestrial Intelligence (SETI), na Universidade do Estado de Ohio. O SETI tem trabalho durante décadas na esperança de receber algum tipo de contato de extraterrestres.



O sinal de um minuto e 12 segundo foi detectado apenas uma vez e nunca replicado, foi chamado de "Wow", porque foi o que Ehman escreveu na impressão do sinal. Ehman era inicialmente cético em relação à fonte, acreditando ser um sinal da Terra refletida de detritos espaciais.

Mas quanto mais ele olhou para ele, mais difícil, se tornou explicá-lo. O sinal era cerca de 30 vezes mais alto do que qualquer coisa em torno dele, e ao contrário de rádio freqüências naturais, o sinal Wow não estava distribuído em várias faixas - estava na freqüência muito específico de 1.420 MHz.

Este sinal é utilizado apenas por astrônomos, já que é a freqüência natural de átomos de hidrogênio no espaço. Nós utilizamos-lo para mapear o universo, de modo que o fato de que nós recebemos o sinal sugere que uma forma de vida inteligente pode estar fazendo a mesma coisa algures.

Apesar dessa teoria apontar para uma origem extraterrestre, mas não há nenhuma prova sólida desta hipótese. A única coisa que sabemos com certeza é que o sinal veio da constelação de Sagitário e não é um reflexo da Terra.  [Toptenz]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário