Viver na cidade pode aumentar o risco de depressão pós-parto

Viver na cidade pode aumentar o risco de depressão pós-parto


As mulheres que vivem em grandes centros urbanos podem enfrentar um maior risco de desenvolver depressão pós-parto, relata um novo estudo.

Os pesquisadores descobriram que a taxa de depressão relacionada com a gravidez entre as mulheres que viviam em grandes cidades do Canadá foi de quase 10%, em comparação com 6% entre as novas mães em áreas rurais.

"Essa é uma diferença muito substancial", disse a pesquisadora Simone Vigod, psiquiatra do Hospital Escola da Mulher em Toronto. "Quase uma em cada 10 mulheres em áreas urbanas está em risco de depressão pós-parto, em comparação com uma em cada 20 mulheres em áreas rurais".

"As mulheres nas áreas urbanas de maior dimensão podem estar em maior risco devido ao isolamento social", disse Vigod. As cidades também tiveram maiores populações de imigrantes recentes, e sendo novo num país pode contribuir para sentimentos de apoio social diminuído.

A nova mãe pode sentir-se sozinha e oprimida se ela não tem alguém por perto para acalmá-la, se ela não tem um parceiro de apoio ou se mora longe da sua família. Os resultados foram publicados online a 6 de agosto no Canadian Medical Association Journal.

As novas mães experimentam geralmente os "baby blues", mas a depressão pós-parto é mais grave. As mães podem ter fortes sentimentos de tristeza, ansiedade e dúvidas sobre a sua capacidade de cuidar do seu recém-nascido.

Para determinar se o local de residência de uma mulher afeta o seu risco de depressão relacionada com a gravidez, os pesquisadores revisaram dados coletados a partir de um estudo de cerca de 6,1 mil novas mães que deram à luz em 2006. Os participantes preencheram um questionário de 10 itens projetados para identificar a depressão pós-parto.


Saiba mais: Hormona na gravidez pode prever risco de depressão pós-parto
                  Sintomas obsessivos das novas mães são comuns, sugere estudo
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário