Pesquisadores fazem acidentalmente o vidro mais fino de sempre

0
Pesquisadores fazem acidentalmente o vidro mais fino de sempre


Pesquisadores descobriram acidentalmente a folha de vidro mais fina do mundo, com apenas dois átomos de espessura.

A sua descoberta casual - agora imortalizada na edição de 2014 do Guinness Book of World Records, esta semana - dá aos cientistas um vislumbre das propriedades intrigantes do vidro, que se comporta como um sólido e como um líquido.

Pesquisadores da Universidade de Cornell e da Universidade alemã de Ulm estavam a criar grafeno, um dos materiais mais finos e mais fortes do mundo. As folhas de grafeno têm apenas um átomo de carbono de espessura, com os átomos dispostos numa estrutura de favo de mel.

Usando um microscópio eletrónico, os pesquisadores inspecionaram alguns detalhes sobre o grafeno, achando que era essencialmente uma folha 2D de vidro comum, feito de silício e átomos de oxigénio.

A camada de vidro provavelmente foi criada quando um vazamento de ar causou com que folhas de cobre, que estão envolvidas no processo de criação do grafeno, reagissem com quartzo feito em forno, um mineral que é composto de silício e oxigénio, dizem os pesquisadores.

As observações dos pesquisadores foram descritas pela primeira vez em janeiro de 2012 na revista Nano Letters. Eles dizem que as suas fotos microscópicas do painel ultra-fino podem ajudar a resolver algumas incertezas de longa data sobre o vidro, que não é exatamente um líquido ou um sólido.

A maioria dos sólidos quando arrefecem organizam os seus átomos numa estrutura rígida. Embora o vidro seja duro e tem uma aparência de sólido, os átomos que formam o vidro estão dispostos numa rede desordenada, mais como um líquido.

A estrutura do vidro 2D que os pesquisadores de Cornell viram são semelhantes a modelos teóricos de estrutura irregular de vidro que remontam à década de 1930. Apesar de ter sido uma descoberta acidental, dizem os pesquisadores, tais vidros 2D criados deliberadamente poderiam encontrar o seu caminho para a nanotecnologia e até poderiam um dia ser usados em transistores.
Temas

Enviar um comentário

0Comentários
Enviar um comentário (0)