Caixão esculpido com 3000 anos descoberto em Israel

0
Caixão esculpido com 3000 anos encontrado em Israel

Um caixão recém-descoberto com 3300 anos que provavelmente pertencia a uma elite rica, foi descoberto em Israel, segundo anuncio feito pelos arqueólogos.


O túmulo fica no Vale de Jezreel, uma região em Israel rica em artefatos e história. [Terra Santa: 7 surpreendentes achados arqueológicos]

O túmulo estava cheio de vasos de armazenamento de alimentos, ossos de animais e talheres, informou a Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) hoje (9 de abril).

Um caixão de barro com a tampa esculpida para parecer uma pessoa continha um esqueleto adulto cercado por peças marteladas de bronze, assim como um punhal de bronze.

O esqueleto também foi enterrado com um anel de deus com o nome de Seti I, um faraó egípcio que governou entre cerca de 1290 a 1279 AC.

Descoberta de sepultura


A IAA conduziu as escavações antes da construção de um gasoduto de gás natural pela companhia de gás natural de Israel. Os arqueólogos, liderados por Edwin van den Brink, Dan Kirzner e Ron Be'eri, descobriram o caixão.

Os arqueólogos descobriram também quatro outras sepulturas próximas contendo dois homens e duas mulheres que podem ter sido parentes da pessoa no caixão de barro. O caixão em forma de homem era do estilo egípcio, comum na elite nas elites ricas da época.

Ao lado do esqueleto, os arqueólogos encontraram um selo com escaravelho egípcio de ouro ligado a um anel. O selo, que teria sido usado para carimbar documentos, trazia o símbolo de uma cobra e o nome de Seti I, que estabeleceu o poder egípcio em Canaã.

Política antiga


É possível que o indivíduo na sepultura não fosse da elite cananéia, mas um funcionário egípcio que morreu no exterior, adicionaram os pesquisadores. A IAA está considerando a amostragem de DNA a partir do esqueleto para tentar determinar a origem da pessoa.

Outro cemitério que data de reinado de Seti I foi encontrado na extremidade norte do vale. Milhares de anos antes, durante a Idade da Pedra, dois jovens caíram (ou foram empurrados) num poço de água, no lado ocidental do vale.

Os arqueólogos também descobriram uma estátua de Hércules sem cabeça na região, que provavelmente decorava uma casa de banhos romana, no século 2 DC. [Livescience]

Recomendado pelo editor:

Enviar um comentário

0Comentários
Enviar um comentário (0)