Astrónomos detetam fusão de estrelas azuis massivas

Astrónomos detetam fusão de estrelas azuis massivas

Pela primeira vez astrônomos detectaram um sistema binário maciço com duas estrelas azuis massivas prestes a entrar em fusão.


Na constelação da girafa, a 13.000 anos-luz de distância, fica MY Camelopardalis, um sistema binário maciço composta por duas estrelas azuis massivas (ou seja, muito quentes e muito brilhante).

Elas estão tão próximas que estão prestes a se fundir em uma estrela supermassiva. Um processo que nunca ninguém havia visto antes.

Os astrônomos que estudam o sistema dizem que a maioria das estrelas massivas são criadas por meio de fusões com outras menores. Os resultados foram publicados na Astronomy & Astrophysics da semana passada.


As estrelas que se movem sozinhas como o nosso Sol são a minoria. A maioria das estrelas em nossa galáxia foram formadas em sistemas binários, ou múltiplos, onde ficam presas pela gravidade a uma estrela companheira.

Em alguns desses sistemas, as estrelas podem aparecer eclipsar-se mutuamente, se os seus planos orbitais ficam de frente para a Terra. Por essa razão pensava-se que MY Cam era uma única estrela até há uma década atrás.

Usando observações do Observatório de Calar Alto, na Espanha, uma equipe liderada por Javier Lorenzo, da Universidade de Alicante descobriu que MY Cam é composto por uma estrela com 38 vezes a massa do nosso sol, e outra com 32 massas solares.


As duas estrelas gigantes estão muito próximas entre si. O seu período orbital é de pouco menos de 1,2 dias, tornando-se o período orbital mais curto conhecido para estes tipos de estrelas. Para completar uma volta completa tão rapidamente, as estrelas devem estar em contato muito próximo.

Os membros desse binário em contato estão se movendo em torno de si a uma velocidade de mais de um milhão quilômetros por hora. Além disso, as forças de maré no meio fazem-nas rodar sobre si mesmas em pouco mais de um dia, quase como a Terra, mas com um raio que é 700 vezes maior.

O sol, por comparação, faz uma volta completa a cada 26 dias. MY Cam é relativamente novo, as estrelas têm menos de dois milhões de anos, e provavelmente foram formadas como as vemos hoje. Os pesquisadores esperam que as duas se fundam em um único objeto com mais de 60 massas solares. [iflscience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Muito interessante, e' fascinante esse tipo de assunto.

    ResponderEliminar