Bebê nascido na água morre de infecção por Legionella

Bebê nascido na água morre de infecção por Legionella

Um bebê no Texas morreu por infecção de Legionella poucas semanas depois de ter nascido por parto na água em casa. Conheça a história.


A doença do legionário é uma forma grave de pneumonia causada pela bactéria Legionella, que vive em água morna e pode ser comummente encontrada em banheiras de hidromassagem e sistemas de canalização.

A morte do bebê, em janeiro de 2014, é o primeiro e único caso documentado desta infecção relacionada com o nascimento de água nos Estados Unidos, e surge após alguns casos semelhantes de infecção por Legionella relatados no Reino Unido, Portugal e França.


A infecção grave por Legionella não é muito comum, mas as crianças estão particularmente em maior risco de desenvolver complicações graves se forem infectados com esta bactéria.

"Eles estão em uma categoria de maior risco por causa do seu sistema imunológico subdesenvolvido, e da sua fisiologia em desenvolvimento", disse Elyse Fritschel, epidemiologista do Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas.

O bebê com 6 dias de idade foi levado para o hospital com problemas respiratórios e outros sinais de infecção. Os médicos testaram para algumas bactérias mais comuns, mas também suspeitaram que a criança pudesse ter a doença do legionário, já que a criança foi exposta à água aquecida.

Os testes mostraram que o bebê estava de fato infectado com Legionella. Depois de um internamento de 19 dias, o bebê morreu. Os pesquisadores disseram acreditar que a criança terá sido infectada por bactérias na água durante o parto.

"Uma vez que a Legionella é bastante onipresente no ambiente, não é um grande exagero imaginar que estaria no sistema de água, e não havia outras exposições que fossem identificadas", disse Fritschel acerca do caso.

Dar à luz na água geralmente não é recomendado, pois não há benefícios comprovados e há riscos potenciais para o bebê, de acordo com um relatório recente de dois importantes grupos de médicos, a Academia Americana de Pediatria e o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas.

A morte da criança destaca o risco de agentes patogênicos para os bebês nascidos na água, bem como a necessidade de mais consciência de infecções e procedimentos de limpeza padronizados, disseram os pesquisadores. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

16 comentários:

  1. https://www.google.com.br/search?q=bebe+morre+apos+parto+em+hospital&ie=utf-8&oe=utf-8&gws_rd=cr&ei=Wv5VVeztNoKggwTZq4HAAQ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você colocaria sua comida numa banheira de hidromassagem? Não esquece que banheira infantil tem no máximo um furinho pra saída de água, as das maternidades nem isso têm e uma banheira de hidromassagem parece um queijo suíço de tanta entrada de água que é impossível fazer limpeza a ponto de ter coragem de comer nela. Porque comer? Nível de esterilização.

      Eliminar
  2. Sem entrar no mérito do parto na água ou não, todos os bebês que eu tenho notícia são expostos a água morna, desde o primeiro banho que recebem, independente do parto....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não uma água já utilizada por outra pessoa. No parto na água, a mãe já está utilizando aquela água há tempos, ou seja, a água está há bastante tempo exposta.

      Eliminar
    2. também acho que todo recém nascido tem contato imediato com agua morna

      Eliminar
    3. O fato de a mãe já estar utilizando a água da banheira não tem nada a ver com a morte do bebê por infecção de legionela, pois quem contaminou a água não foi a mãe, a água já estava contaminada. A contaminação por legionela pode ocorrer até mesmo durante um banho morno no chuveiro ou enquanto se lava uma louça com água morna, digo por experiência própria, pois já fui contaminada quando morava em Portugal, lá essa contaminação é muito comum durante o outono.

      Eliminar
    4. Cá é MUITO COMUM durante o outono? LOL desde quando?!?!?!?!?!!?!??!? Não é nada MUITO COMUM a infecção por legionella em PT, que disparate! Houve um grande surto num determinado local e escassos casos pontuais noutro, que se conhecem porque o jornalismo ficou sensibilizado para o assunto! De geral não tem nada! Se calhar aí não se conhecem casos específicos porque não houve um surto concreto em lugar concreto que tenha despertado a atenção do público para isso!! Que disparate!!!!!!!..... é lá "muito comum" agora!...

      Eliminar
  3. Sem entrar no mérito do parto na água ou não, todos os bebês que eu tenho notícia são expostos a água morna, desde o primeiro banho que recebem, independente do parto....

    ResponderEliminar
  4. Se vc for fazer uma cesárea e não utilizar instrumentos esterilizados o bebe corre o mesmo risco de contrair uma bactéria....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso eh uma verdade, e o parto na agua eh mais humanizado, a mae nao sofre tanto. Esse eh o primeiro e unico caso assim, nao vamos generalizar

      Eliminar
  5. Gente não confundam ou misturem as coisas, parto na água há imersão do bebê, banho não, no banho não há imersão e a água não atinge boca e narinas... Essa discussão não cabe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Glaucia, para que seja contaminado com a bactéria Legionella não é necessária a imersão da boca e narina na água, basta a inalação do vapor da água, até mesmo por uma torneira, sauna ou ar condicionado contaminado.

      Eliminar
  6. Entretanto, amigo, para haver vapor, a água deve estar em temperatura superior à 100° C, fervendo. Experimente dar banho em seu bebê com a água nessa temperatura. Escalpelar o bebê também mata.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você está de brincadeira ou é muito burro. Vapor só aparece se a água estiver a 100°C? Sério mesmo? Você nunca tomou banho quente né?

      Eliminar
  7. Quanta diferença entre parto natural e um banho, durante um banho a criança não fica imersa em uma água que contém vários patógenos, pois até as fezes da mãe e outros líquidos que são excretados por ela (coisa normal de acontecer em todo parto) ficam nessa água, onde a criança ficará totalmente imersa. Parto natural é um perigo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não estou me referindo à bactéria em questão, e sim aos diversos perigos que a criança corre devido às outras bactérias presentes na água onde é feito o parto natural. Esse tipo de parto não é tão recomendado assim...

      Eliminar