5 Fatos estranhos sobre a memória

5 Fatos estranhos sobre a memória
A memória pode ser uma coisa divertida. Ela coleta detalhes minuciosos de eventos da infância, mas às vezes ainda nos deixa à procura das nossas chaves.

Existem vários tipos de memórias, e o cérebro tem uma forma única de se esquecer de cada tipo específico. [Memória: Definição e tipos]

Os psicólogos classificaram várias maneiras pelas quais nos esquecemos e os biólogos têm estudado os mecanismos de esquecimento a a nível celular.

Eles descobriram que o esquecimento é normal e na verdade vital para a forma como o cérebro funciona. Aqui está um olhar para os fatos estranhos sobre como as pessoas esquecem as coisas.


Como as portas destroem a memória


Numa falha de memória de curto prazo comum, mas misteriosa, as pessoas encontram-se numa sala, sem se lembrar como acabaram ali. Os pesquisadores dizem que, nestas circunstâncias, a porta pode ser o culpado.

O próprio ato de caminhar por uma porta pode sugerir ao cérebro que um novo cenário já começou e deve armazenar memórias anteriores à distância, causando lapsos de memória estranhos. Anda assim, estes limites mentais são úteis, pois ajudam a organizar as timelines mentais.

Atividades que apagam a mente


Embora raras, algumas atividades podem resultar em perda de memória e nevoeiro temporário no cérebro, chamada de amnésia global transitória. Por exemplo, foi relatado que as relações intímas podem causar este problema de memória.

Pessoas com amnésia global transitória não sofrer efeitos colaterais graves, e os problemas de memória geralmente desaparecem em poucas horas. Mas não está claro como isso acontece, e imagens do cérebro de pacientes que tiveram esse tipo de amnésia não mostram sinais de dano.

Memórias podem existir, mesmo não sendo acessíveis


Poderiam canções esquecidas continuar a viver dentro das nossas cabeças, sem o nosso conhecimento? Num relatório de 2013, de um caso estranho na revista Frontiers in Neurology, pesquisadores descreveram uma mulher que tinha alucinações musicais de uma música que ela não reconhecia.

Os cientistas disseram que a mulher tinha provavelmente conhecido a música em algum momento, mas esqueceu. O caso levanta a questão do que acontece com as memórias esquecidas, disseram eles, e sugere que as memórias podem ser armazenados de alguma forma no cérebro.

O cérebro pode estar programado para esquecer a infância


As nossas memórias mais antigas de infância desaparecem e não há uma razão provável para isso, dizem os pesquisadores. Na maioria das vezes, as pessoas não se lembram das memórias dos seus primeiros anos de vida, geralmente antes dos 3 ou 4 anos. 

Isso é chamado de amnésia infantil. Os cientistas pensavam que as primeiras memórias estavam lá, mas as crianças simplesmente não tinham as competências linguísticas para verbalizá-las. 

No entanto, pesquisas recentes mostram que as crianças fazem memórias durante os seus primeiros anos, mas depois esquecem através de mecanismos deliberados. Uma possível explicação para isso é que as células do cérebro em desenvolvimento, ao crescer exponencialmente, apagam memórias armazenadas.

Lesões cerebrais podem causar esquecimento


É possível perder memórias antes mesmo de ter a chance de armazená-las devido a lesões nas estruturas do cérebro que estão especificamente envolvidas na manipulação de formação da memória, na sua manutenção e acesso. Danos a estas áreas podem resultar em formas curiosas de amnésia.

Num dos processos mais bem estudados desta amnésia, um paciente perdeu a capacidade de formar novas memórias após o seu hipocampo (uma estrutura cerebral associada à memória) ter sido removido durante uma cirurgia para tratar a sua epilepsia .

Outro caso famoso regista a história de um paciente que teve um destino semelhante depois de ter passado por uma grave inflamação do cérebro causada por um vírus. O paciente também perdeu a capacidade de formar novas memórias. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Dados muuuito legais! Realmente lembrar de TUDO que já aconteceu na vida deve ser um fardo e tanto.

    ResponderEliminar
  2. Lembro-me de coisas de quando era bebê, detalhes de situações e coisas da minha infância. Loucura... mas um fato!

    ResponderEliminar