Meditação Mindfulness pode ajudar idosos a dormir melhor

Meditação Mindfulness pode ajudar idosos a dormir melhor

Meditar pode ajudar os idosos a dormir melhor, especialmente a Meditação Mindfulness, sugere um novo estudo científico.


O estudo envolveu cerca de 50 idosos com idades iguais ou superiores a 55 anos que tinham problemas para dormir, incluindo dificuldade em adormecer ou manter o sono, ou que se sentiam sonolentos durante o dia.

Os participantes foram aleatoriamente designados para um programa de meditação mindfulness - em que as pessoas aprendem a prestar melhor atenção para o que estão a sentir fisicamente e mentalmente a cada momento - ou para um programa de educação do sono, que ensinava aos participantes como desenvolver melhores hábitos de sono.

Saiba mais: 7 razões porque você deve meditar

Os participantes também responderam a um questionário para avaliar o quão bem eles estavam a dormir, onde obtinham uma pontuação entre 0 e 21, sendo que pontuações mais elevadas indicavam pior sono.

Após seis semanas, os participantes do grupo de meditação mindfulness apresentaram maiores melhorias nas suas pontuações de sono em comparação com os do grupo de educação do sono. Em média, os meditadores melhoraram a sua pontuação do sono em 2,8 pontos, em comparação com os 1,1 para os idosos no grupo de educação do sono.

Esse nível de melhora nas pontuações do sono significa que a meditação funciona tão bem quanto outros tratamentos do sono, incluindo medicamentos do sono, de acordo com estudos anteriores destes tratamentos, disseram os pesquisadores. Em comparação com as pessoas no grupo de educação do sono, as pessoas no grupo de meditação também viram grandes melhorias nos seus sintomas de insónia, fadiga e depressão.

Saiba mais: Alguns minutos de meditação podem ajudar a lidar com o stress

As descobertas sugerem que "a meditação mindfulness pode ser introduzida em adultos mais velhos como uma solução de curto prazo para remediar os seus distúrbios do sono moderados", escreveram os pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia, no seu artigo publicado na edição de 16 de fevereiro da revista JAMA Internal Medicine.

No entanto, é necessário mais trabalho para avaliar a eficácia concreta desta estratégia. Estudos anteriores descobriram que outras formas de exercício do corpo-mente, como Tai Chi, têm sido associados com a melhoria do sono em adultos mais velhos. Mas o Tai Chi exige movimento, e o novo estudo é um dos primeiros a examinar como um tipo de meditação que não requer movimento afeta o sono, afirmam os pesquisadores.

Tal tratamento pode ser particularmente útil para idosos com limitações de mobilidade, afirma Adam Spira, pesquisador da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, que não esteve envolvido na pesquisa mas que escreveu um editorial que acompanha o estudo. Além disso, os programas de atenção plena são geralmente acessíveis no seio das comunidades e são oferecidos a um custo baixo, disseram os pesquisadores.

Embora alguns tipos de psicoterapia tenham mostrado melhorar o sono em pessoas com insónia, tais terapias não estão tão prontamente disponíveis para o público em geral, porque exigem profissionais de saúde treinados para os administrar, disseram os pesquisadores. De igual forma, o tratamento com medicamentos do sono também, apesar de comum pode ter efeitos colaterais, incluindo sonolência diurna e risco de desenvolver a dependência do fármaco.

No estudo, não houve eventos danosos associados à participação no grupo de meditação ou no programa de educação do sono, disseram os pesquisadores. Ainda assim, mais estudos são necessários para replicar os resultados e para ver se a meditação mindfulness também é útil para os adultos mais velhos que têm um diagnóstico formal de insónia, disseram os pesquisadores. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Publicar um comentário