Identificado medidor da dor no cérebro

Identificado medidor da dor no cérebro

Pesquisadores afirmam ter identificado o medidor da dor no cérebro que se ativa quando passamos por alguma experiência dolorosa.


Quando você pisa numa tachinha ou bate em algum sítio, essa é a parte do cérebro que se ativa.

Os pesquisadores realizaram exames de imagem do cérebro em pessoas que passaram por uma depilação dolorosa que fez com a dor diminuisse ao longo de várias horas.

Saiba mais: 5 fatos surpreendentes sobre a Dor

Eles identificaram uma região do cérebro, chamada ínsula dorsal posterior, que se ativou em resposta à quantidade de dor que uma pessoa sentia.

"Nós identificamos a área do cérebro provavelmente responsável pela experiência dolorosa da dor", disse Irene Tracey, principal autora do estudo e professora de ciência da anestesia da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Saiba mais: Porque a dor nos ajuda a sentir prazer?

As descobertas poderão um dia ajudar os médicos a detectar a dor em pessoas que não têm a capacidade de comunicar de forma concreta, como crianças pequenas ou pessoas em coma, ou com demência, disseram os pesquisadores no estudo publicado a 9 de março na revista Nature Neuroscience.

No estudo, Tracey e seus colegas esfregaram um creme que continha capsaicina químico - o composto na pimenta que provoca uma sensação de queimadura - nas pernas de 17 voluntários saudáveis. Os pesquisadores, então, colocaram uma garrafa de água quente ou fria contra a pele dos voluntários para aumentar ou diminuir o seu nível de dor, respectivamente.

Saiba mais: Onde está a dor no cérebro? Imagiologia fornece pistas

Enquanto isso, os pesquisadores analisaram os cérebros dos participantes e pediram-lhes para avaliar a quantidade de dor que sentiam. Eles descobriram que a ínsula dorsal posterior ficava mais ativada nas imagens do cérebro quando os voluntários relatavam mais dor, sugerindo que esta região funciona como uma espécie de medidor de dor no cérebro, disseram os pesquisadores.

No futuro, os pesquisadores planeiam testar se é possível "desligar" esta região do cérebro em pessoas que sofrem de dor intratável, como dor crónica ou fibromialgia, em que todos os restantes tratamentos falharam. [Livescience]
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. I enjoyed over read your blog post. This was actually what i was looking for and i am glad to came here!
    funny jokes

    ResponderEliminar