Síndrome do Túnel Cárpico: Sintomas e Tratamento

Síndrome do Túnel Cárpico: Sintomas e Tratamento

A síndrome do túnel do carpo é uma condição relacionada aos nervos que causa dor e dormência nos pulsos e nas mãos. Conheça os seus sintomas e tratamento.


Afeta três vezes mais mulheres do que homens e é observado principalmente em adultos, especialmente aqueles que realizam trabalhos do tipo linha de montagem. Esses trabalhadores têm três vezes mais chances de desenvolver a síndrome do túnel cárpico do que aqueles que realizam outros trabalhos.

Recentemente, pesquisas descobriram que o uso de dispositivos como telefones, consoles de jogos, computadores e tablets podem causar a síndrome do túnel do carpo também em estudantes. Jovens adultos que passam uma média de nove horas por dia usando dispositivos eletrônicos relatam mais dor em seus punhos e mãos do que seus pares, que gastam menos tempo usando esses dispositivos, de acordo com as descobertas publicadas na revista Muscle & Nerve.

Causas


O túnel cárpico é uma passagem no pulso que protege o nervo mediano, o principal nervo da mão; os tendões flexores que dobram os dedos e o polegar; e outros tecidos moles, como ligamentos e vasos sanguíneos. Segundo a Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (AAOS), a síndrome do túnel cárpico ocorre quando os tecidos que cercam os tendões flexores incham e pressionam o nervo mediano. Essa pressão pode então apertar o nervo, causando a dor associada à síndrome.

A síndrome do túnel cárpico pode ter muitas causas. A causa mais provável, segundo a AAOS, é a hereditariedade. Algumas pessoas simplesmente têm túneis cárpicos menores, e esse traço acontece nas famílias. Outros fatores contribuintes, incluem:


  • Trauma ou lesão no pulso que causa inchaço, como entorse ou fratura
  • Hiperatividade da glândula pituitária
  • Hipotireoidismo
  • Artrite reumatóide
  • Estresse no trabalho
  • Uso repetido de ferramentas manuais vibratórias
  • Retenção de líquidos durante a gravidez ou menopausa
  • Desenvolvimento de um cisto ou tumor no canal


Há poucos dados clínicos para provar que movimentos repetitivos e fortes da mão e do punho durante o trabalho ou atividades de lazer podem causar a síndrome do túnel cárpico. Movimentos repetidos realizados no trabalho ou no esporte têm sido associados a outros distúrbios, como bursite e tendinite. A atividade repetitiva também pode provocar cãibras no escritor, ou espasmos nos músculos da mão que dificultam a utilização de uma caneta ou lápis.

Sintomas


De acordo com Shari Liberman, cirurgião ortopédico da mão e dos membros superiores do Houston Methodist Hospital, nos EUA, os sintomas da síndrome do túnel cárpico geralmente começam com dormência noturna ou formigamento, juntamente com a dor da mão. "Normalmente, o paciente acorda à noite com esses sintomas e tem que sacudir as mãos para aliviar a dor. Os sintomas podem progredir para dormência ou formigamento durante o dia e dor". Os afetados com esses sintomas devem consultar um médico.

Essas sensações podem aparecer quando o indivíduo segura um objeto, como um livro. À medida que a condição piora, a dor pode se estender além do punho até ao ombro ou à mão. "Quando a compressão do túnel cárpico é grave, o paciente começará a sentir fraqueza na mão afetada", afirma Liberman. Às vezes a dor pode dever-se a outros problemas. Entorses, artrite e outros problemas podem ser a causa real da dor, o que torna importante obter um diagnóstico profissional.

Diagnóstico e testes


A síndrome do túnel cárpico é bastante comum. Para diagnosticar a síndrome, um médico irá primeiro realizar um exame físico. Depois de verificar a sensação e força na mão, o médico também pode querer realizar testes adicionais para descartar quaisquer outras condições. Estes exames podem incluir um EMG ou teste de velocidade de condução nervosa, segundo a John Hopkins University.

Um EMG também pode ser chamado de miograma ou eletromiografia. Este teste mede a saída elétrica dos músculos. O médico coloca uma pequena agulha em músculos específicos e esta agulha detecta a atividade elétrica dos músculos.

Um estudo de velocidade de condução nervosa testa a velocidade dos impulsos elétricos nos nervos. Dois eletrodos são colocados na superfície da pele e um choque é enviado para o nervo. A velocidade é determinada pelo tempo que leva a viagem dos impulsos entre os eletrodos. Este teste também é chamado de eletroneurografia ou ENEG.

Tratamento e medicação


Para casos leves de síndrome do túnel cárpico, a cirurgia geralmente não é necessária. A síndrome vai piorar sem alguma forma de tratamento, mas pode ser interrompido se for combatida nos estágios iniciais. Medicamentos de venda livre, como anti-inflamatórios não-esteróides (aspirina, ibuprofeno e diclofenaco, por exemplo), podem aliviar a dor relacionada à inflamação.

Os médicos também podem injetar um corticosteróide, como a prednisona, no túnel cárpico para o alívio da dor. Se uma condição subjacente causa a síndrome do túnel cárpico, o tratamento dessa condição pode frequentemente reduzir os seus sintomas.

Casos graves podem exigir cirurgia, mas os pacientes podem tentar outros tratamentos primeiro. "Existem tratamentos minimamente invasivos, como a liberação orientada por ultra-som, que têm um tempo de inatividade de apenas uma noite", afirma Nathan Wei, diretor do Centro de Tratamento de Artrites em Frederick, Maryland, EUA. A cirurgia tem uma alta taxa de sucesso, mais de 90%.

As opções de cirurgia incluem cirurgia endoscópica e aberta. A cirurgia endoscópica envolve duas pequenas incisões no ligamento que estão pressionando o nervo. A cirurgia aberta envolve a abertura da área com uma grande incisão para cortar o ligamento.

Por si só, o exercício da área afetada não é susceptível de aliviar a dor e não deve substituir outros tratamentos, afirma Peter C. Amadio, da Mayo Clinic. Liberman concorda, acrescentando que os exercícios podem exacerbar os sintomas. "Especificamente, o ciclismo e o levantamento de peso pressionam o túnel cárpico e podem piorar os sintomas", acrescentando que "uma tala noturna para manter o pulso em uma posição neutra permite que a pressão sobre o túnel cárpico diminua".

Outras formas de tratamento, como ioga, terapia ocupacional e terapia de ultra-som, podem ser integradas em um plano regular de saúde para ajudar os pacientes a lidar com os sintomas da síndrome do túnel cárpico.

Prevenção


Existem várias maneiras de reduzir o risco de desenvolver síndrome do túnel cárpico. Aqui estão algumas dicas:


  • Faça intervalos de atividades que sobrecarregam o pulso e dobre o pulso de vez em quando.
  • Ajuste a área de trabalho para evitar tensão nas articulações. Os indivíduos que usam teclado como parte de sua profissão devem manter o teclado na altura do cotovelo ou mais baixo para que o pulso fique relaxado durante o trabalho.
  • Ajuste sua postura no trabalho. Mantenha os ombros para trás para evitar o esforço dos músculos do pescoço e dos ombros, o que pode eventualmente causar problemas nos pulsos e nas mãos.
  • Exercite as articulações, para construir músculos que protegerão as áreas do túnel cárpico contra danos.
  • Use a força apropriada ao executar tarefas como escrever ou digitar. Em outras palavras, não segure a caneta com força ou bata as teclas no teclado. Isso coloca estresse desnecessário no pulso e na mão.
  • Use ferramentas ergonômicas que possam colocar menos pressão nas articulações.


Este artigo é apenas para fins informativos e não se destina a oferecer aconselhamento médico.
PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários: