Beber álcool realmente aumenta seu risco de câncer

Beber álcool realmente aumenta seu risco de câncer

Beber álcool, mesmo em quantidade leve ou moderada, aumenta o risco de vários tipos de câncer comuns, de acordo com um grupo de médicos do câncer.


Esta semana, a Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) emitiu uma declaração identificando o álcool como um fator de risco "definitivo" para o câncer. A declaração destina-se a aumentar a conscientização sobre o forte vínculo entre álcool e câncer.

"As pessoas tipicamente não associam beber cerveja, vinho e licor com o risco crescente de desenvolver câncer em suas vidas", afirma Bruce Johnson, presidente da ASCO, em comunicado. De fato, uma pesquisa recente da organização descobriu que 70% das pessoas não sabem que beber álcool é um fator de risco para o câncer.

A ligação entre o álcool e o câncer foi firmemente estabelecida, afirma Johnson. Estima-se que, em todo o mundo, cerca de 5% dos novos cânceres e 6% das mortes por câncer a cada ano são diretamente atribuíveis ao álcool, acrescenta o comunicado da ASCO.

A declaração também cita um relatório recente do World Cancer Research Fund e do American Institute for Cancer Research, que concluiu que beber álcool pode ser uma causa de sete tipos diferentes de câncer. Estes incluem câncer de mama, câncer colorretal, câncer de esôfago, câncer de fígado e câncer de cavidade oral, faringe e laringe.

Até mesmo beber uma bebida alcoólica por dia está ligado a um aumento de 5% no risco de câncer de mama, a um aumento de 17% no risco de câncer orofaríngeo (um câncer na parte central da garganta) e a um aumento de 30% no risco de câncer de esôfago, de acordo com o estudo de 2013, citado pela declaração da ASCO.

O consumo mais intenso está relacionado com maiores riscos, segundo o comunicado. As pessoas que bebem mais de quatro bebidas alcoólicas por dia têm cinco vezes maior risco de câncer de cavidade oral e faringe, cinco vezes maior risco de câncer de esôfago e duas vezes maior risco de câncer de fígado, em comparação com aqueles que não bebem.

Para as pessoas que optam por beber álcool, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças recomendam que os homens não consumam mais de duas bebidas por dia e as mulheres não consumam mais de uma bebida por dia para reduzir o risco de danos causados ​​pelo álcool, incluindo câncer.

A declaração da ASCO também forneceu algumas recomendações para reduzir o consumo excessivo de álcool na população em geral, entre elas está o aumento dos impostos e preços do álcool, o reforço da aplicação das leis que proíbem a venda de álcool a menores, a restrição da exposição dos jovens à publicidade relacionada ao álcool, entre outros. [Livescience]

Sugestões do Editor:

PARTILHE
loading...
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário